Edinho entrega revitalização no Córrego do Tanquinho na região norte

“Essa obra é muito importante, porque mostra o despertar de uma política ambiental”, disse o prefeito

46

Atendendo demanda eleita como prioritária na plenária do Orçamento Participativo de 2018, no Selmi Dei, a Prefeitura Municipal e o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) entregaram nesta sexta-feira (14) a revitalização do Córrego do Tanquinho, afluente do Ribeirão das Cruzes, na região norte de Araraquara. O Tanquinho possui 6 km de extensão e é um dos principais afluentes do Ribeirão das Cruzes, importante manancial de abastecimento da população de Araraquara.

Com um investimento na ordem de R$ 343.3 mil, o projeto de revitalização, assinado pela Cedro Paisagismo, contemplou o cercamento de toda a Área de Preservação Permanente (APP), a instalação de placas de educação ambiental, lixeiras e portões, manutenção de calçadas e reflorestamento para garantir a preservação do córrego e de sua nascente.

Recuperar a mata ciliar já afetada pela intervenção humana e garantir a disponibilidade hídrica atual, tanto em termos quantitativos como qualitativos, estão entre os objetivos da obra, de acordo com o prefeito Edinho, presente na cerimônia simbólica de entrega. Além disso, segundo ele, o foco é garantir o desenvolvimento sustentável, através do monitoramento, da fiscalização e da gestão ambiental integrada, tanto dos recursos naturais, como dos processos produtivos existentes, além de melhorar as condições socioambientais da área e socioeconômicas da população do entorno.

 “Essa obra é muito importante, porque mostra o despertar de uma política ambiental. A população demonstrou que quer o crescimento da cidade, quer que ela se desenvolva, mas respeitando o meio ambiente. Essa região já sofreu demais com o modelo de desenvolvimento que degradou todos os córregos, absolutamente todos desta região foram degradados. E agora estamos no processo inverso, de recuperação. Sou muito grato ao Daae por ter entendido que só vamos conseguir abastecer a população com água potável se preservarmos os nossos mananciais. E esse é o início de um programa que ainda vai crescer muito, porque a população do Parque São Paulo também já foi para o OP pedir a recuperação do Córrego do Ouro”, afirmou o prefeito Edinho. “Isso mostra que Araraquara quer crescer, se desenvolver, mas respeitando o meio ambiente e os seus mananciais. Isso é desenvolvimento sustentável”, concluiu.

Também na opinião do superintendente do Daae, Donizete Simioni, a revitalização do Córrego do Tanquinho mostra que a preservação do meio ambiente será uma prioridade para a população nos próximos anos. “A cidade tem uma estrutura de saúde, de educação, de pavimentação. Essa conscientização ambiental é um tema do qual vamos nos acostumar a ver muito nos próximos anos. Meio ambiente será o grande tema do século XXI. Com esta revitalização, estamos pensando nas futuras gerações”, disse.

O vereador Edio Lopes (PT), em nome da Câmara Municipal, elogiou a Prefeitura, o Daae e a comunidade. “A questão ambiental é fundamental. Parabéns a todos por esse investimento na recuperação do córrego e das nascentes”, declarou.

Membro do Instituto Paz e Bem, parceiro do Município na execução das melhorias, Edson Cruz agradeceu a toda a comunidade. “Essa é uma conquista não só do instituto e da comunidade da região do Selmi Dei, mas é uma conquista da população de Araraquara. Cuidando daqui, nós estamos cuidando da cidade.”

Também estiveram presentes revitalização do Córrego do Tanquinho, os vereadores Paulo Landim (PT), Toninho do Mel (PT) e Thainara Faria (PT), Amanda Vizoná (secretária de Planejamento e Participação Popular), Alcindo Sabino (gerente de projetos e coordenador do OP quando a obra foi eleita), Kátia Matteo (diretora de Gestão Ambiental do Daae), Simone Oliveira, gerente de Biodiversidade do Daae, e outros diretores.