Edinho acompanha mutirão de limpeza e combate à dengue na Vila Xavier

Prefeito alertou para a importância da conscientização em torno da prevenção à doença na cidade

58
Na manhã desta terça-feira (27), o prefeito Edinho Silva acompanhou o mutirão de limpeza e combate à dengue na região do Jardim Biagioni, próximo à Av. Estrada de Ferro, na vila Xavier. A ação conta com 60 apoiadores de combate à dengue, 12 agentes de controle de endemias, a Vigilância em Saúde e apoio de caminhões do Daae. O esquema ‘mutirão’ é aquele onde os moradores devem colocar na calçada garrafas, pneus, latas, baldes, embalagens e tudo que possa acumular água, para que sejam recolhidos pelos agentes da Vigilância em Saúde.
Em uma live transmitida diretamente do local em sua página no Facebook, Edinho falou sobre a situação do bairro. “É muita coisa que está sendo retirada dessa região, inclusive da área verde. Infelizmente, essa área passa por um problema antigo. A Prefeitura vem e limpa, mas passa um tempo e as pessoas jogam lixo e entulho novamente”, explicou.
O prefeito falou sobre a importância da conscientização em torno da prevenção à dengue na cidade. “Estamos chegando nos meses de novembro e dezembro, quando as chuvas aumentam muito. Nós temos conseguido vencer a dengue aqui em Araraquara. Depois da epidemia, nós temos conseguido fazer com que a população se conscientize, que a população esteja mais atenta, para podermos fazer com que Araraquara nunca mais enfrente uma epidemia como aquela que nós enfrentamos em 2019. Mas para isso, nós precisamos muito da população. Sabemos que 80% dos criadouros estão dentro das residências, e tem situações como essa aqui. Precisamos que a população não jogue lixo, não gere criadouros do Aedes e também preste atenção dentro de suas casas”, destacou.
Edinho lembrou também dos esforços da Prefeitura para conter a pandemia do coronavírus e salientou a necessidade de, ao mesmo tempo, manter todos os cuidados em relação à dengue. “Com muito trabalho e dedicação, estamos vencendo uma pandemia de Covid-19. A doença não está definitivamente controlada. Araraquara tem uma estrutura para enfrentar a doença e estamos enfrentando. E com a mesma determinação e com a conscientização da população, não podemos permitir que a dengue volte a Araraquara. Temos que vencer a pandemia e tomar todos os cuidados em relação à dengue”, completou o prefeito, que esteve acompanhado do coordenador da Vigilância em Saúde, Rodrigo Ramos.
O mutirão de limpeza teve início no bairro Altos de Pinheiros e percorrerá ainda o Jardim das Estações e Vila Xavier até o dia 3 de novembro. A ação já coletou 20 toneladas de lixo e materiais inservíveis nos primeiros três dias de atividades. A divulgação das ações é feita por meio de carro de som, entrega de filipetas informativas, matérias e links nos veículos de comunicação da cidade e região.
No último domingo (25), voluntários do Instituto Paz e Bem, do projeto Parque Vivo, da Can.U.DoProdutos Sustentáveis e do Grupo Escoteiro Morada do Sol também organizaram um mutirão pelo córrego do Tanquinho, que coletou uma tonelada de lixo em quatro horas de ação.
Semana Lixo Zero
A ‘Semana Lixo Zero’, promovida entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro, é uma iniciativa do Instituto Lixo Zero e conta com a participação de mais de 100 cidades brasileiras. Neste ano, o tema é ‘Lixo Zero Inspira Minha Cidade’, com foco na conscientização de que todos são responsáveis pela solução dos problemas causados pelo lixo, além de promover o máximo aproveitamento do lixo reciclável ou orgânico, colaborando com o meio ambiente.
Em Araraquara, a ação tem o objetivo de eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti nos bairros de maior incidência de fêmeas adultas do inseto, que transmitem a dengue, a chikungunya e o zika.
Dengue em Araraquara
As ações implantadas por Edinho fizeram com que a epidemia de dengue fosse contida em Araraquara. Em 2019, a cidade registrou, em janeiro, 2.540 casos, contra apenas 19 em janeiro de 2020. No total, 2019 teve 23 mil casos, enquanto 220 pessoas se infectaram com a doença em 2020.
Para manter o cerco ao Aedes aegypti, a Prefeitura faz a instalação e monitoramento de 918 armadilhas em diversas regiões da cidade e servidores da Vigilância em Saúde percorrem diariamente as armadilhas para verificar se houve captura de fêmeas adultas do mosquito.
As informações são lançadas em um sistema online através de tablets. Semanalmente, o monitoramento das armadilhas apresenta o nível de proliferação das fêmeas do mosquito por bairros, delimitando as regiões, o que permite a melhor organização das ações de combate, agindo diretamente no local onde apresenta maior infestação de mosquitos.