Diálogo sobre saúde da população negra encerra agenda de eventos alusivos ao 20 de novembro

Mesa virtual acontece nesta terça (24) dentro da programação do Dia da Consciência Negra

39

A saúde da população negra será o foco da mesa virtual realizada pelo Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo (Comcedir) em parceria com a Prefeitura nesta terça-feira (24), encerrando a programação do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro. O encontro acontece a partir das 19h30, com transmissão ao vivo pelo Facebook do Comcedir.

O tema será abordado por Sheila Ventura Pereira, coordenadora da Associação Pró-falcêmicos (Aprofe) e presidente do Fórum de Portadores de Patologias do Estado de São Paulo (Foppesp), com mediação de Márcia Tânia Alves, especialista em saúde da população negra, com atuação no Núcleo de Gestão Assistencial (NGA-3), e membro do Comcedir.

Flávia Maria Gonçalves de Sant’Ana, coordenadora municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, ressalta a importância do encontro. “Falar sobre a saúde da população negra é extremamente importante, pois essa população tem algumas especificidades que favorecem o aparecimento de determinadas doenças como, por exemplo, a anemia falciforme e a hipertensão. Quando essas doenças são diagnosticadas e tratadas precocemente, isso aumenta a qualidade e o tempo de vida da população negra e também traz impactos positivos ao sistema de saúde”, pontua.

“Será uma mesa bem informativa, lembrando que Araraquara é um dos únicos municípios que ainda mantêm um programa de saúde voltado à população negra”, explica Márcia Tânia Alves.

A programação do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra foi organizada pela Coordenadoria Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial em parceria com o Comcedir, e ofereceu diversas atividades que puderam ser acompanhadas pelas redes sociais da Prefeitura.

Com o tema geral “Vozes Negras que Clamam”, a agenda teve início na sexta-feira (20), com shows de seis artistas locais: Carrapicho Rangel e Juninho Barros, Allydi, Nala Suê, Fyaman e Willian Chacal. Professores das Oficinas Culturais Municipais também fizeram apresentações especiais de samba de coco e samba rock, e a artista Viviane Ferreira realizou uma apresentação de breaking.

Além disso, a programação especial conta ainda com a veiculação de vídeos recebidos da população, indicando o que pode ser melhor para a comunidade negra na cidade. Os vídeos serão exibidos nas redes sociais da Prefeitura até o final de novembro.

“Todas essas atividades têm sido extremamente importantes para discorrer sobre as necessidades da população negra. Esse ano não vem sendo fácil para ninguém, e para a população negra tem sido muito mais pesado por conta do aumento e da maior visibilidade das ações racistas que têm acontecido na nossa sociedade. E poder discutir, e falar sobre isso, mostrar a potencialidade da população negra está sendo muito importante neste mês”, afirma a coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.