CPFL Paulista alerta profissionais da construção civil sobre cuidados durante obras

Acidentes envolvendo essas atividades e a rede elétrica tiveram um aumento significativo na comparação com 2019

62

Muita gente tem aproveitado o tempo do distanciamento social causado pela pandemia do novo coronavírus para fazer obras. Mas é preciso muito cuidado com a rede elétrica aérea, principalmente ao instalar antenas, painéis luminosos ou realizar a pintura de fachadas de prédios, que são as causas mais comuns de acidentes com eletricidade.  É o que mostra um levantamento realizado pela CPFL Energia na área de atuação de suas quatro distribuidoras (CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz e RGE). Os dados apontaram um aumento significativo no número de acidentes neste ano em relação a 2019.

Só entre janeiro e setembro de 2020, foram registrados 26 acidentes – entre leves, graves e fatais – envolvendo atividades de construção e pintura nas cidades sob concessão das quatro distribuidoras do grupo. No mesmo período, em 2019, o número foi de 14. Durante todo o ano, os registros chegaram a 19. Para CPFL Paulista, a boa notícia é que, até o momento, a companhia não registrou nenhum acidente fatal em sua área de atuação. No ano passado, duas mortes aconteceram.

A falta de planejamento e atenção com equipamentos de proteção individual e coletiva, e a falsa ilusão de que nada mais sério pode acontecer são alguns dos erros que profissionais – a maioria de autônomos – cometem. “Por meio da campanha Guardião da Vida, as concessionárias de energia elétrica do grupo CPFL Energia fazem um grande trabalho de conscientização e diversas ações para propagar o uso seguro da eletricidade. Mas, infelizmente, alguns profissionais acabam não seguindo as orientações ou não procuram informações sobre segurança, antes de realizar seus serviços”, explica Marcos Victor Lopes, gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da CPFL Energia.

Estatísticas

Um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel) mostra que a rede aérea de energia foi a responsável, em 2019, por 198 acidentes com mortes, envolvendo trabalhadores. Dentre esses casos, 94 eram profissionais da construção civil e manutenção predial – na sua maioria autônoma. Perderam a vida 40 pedreiros e ajudantes, 25 trabalhadores do ramo de pintura, 11 eletricistas, além de 18 instaladores de fachadas, painéis, TV a cabo e telefonia. No total geral, o país registrou 1.662 acidentes relacionados à energia elétrica, com 697 mortes no ano – quase duas por dia.

 “É importante ressaltar que a maioria dos profissionais da construção civil toca a rede de energia por descuido, por isso, é importante planejar todas as ações antes de iniciar os trabalhos, rever o passo a passo, equipamentos, colocação de andaimes, material e não esquecer do essencial contato com a distribuidora de energia da região, que pode oferecer mais orientações”, lembra Marcos Victor.

Guardião da Vida

Além de programas de treinamento, palestras, distribuição de material informativo, alertas nas contas de consumo de energia, informações e dicas disponibilizadas no site da campanha Guardião da Vida (https://guardiaodavida.com.br/), a CPFL Paulista alerta para os riscos que a rede oferece, quando não existe planejamento cuidadoso do trabalho a ser executado

Dez dicas para evitar riscos de choque elétrico:

Ao manusear vergalhões e barras de aço, arames, réguas de alumínio, canos e outros materiais metálicos, tome cuidado para que estes materiais não toquem nos fios da rede elétrica;

Ao construir ou reformar lajes e telhados, preste atenção à rede elétrica em volta da sua obra e mantenha sempre uma distância segura;

Andaimes devem ser instalados a uma distância segura da rede de eletricidade, principalmente quando for pintar ou instalar painéis e luminosos em fachadas;

Avise a distribuidora de energia sobre o trabalho em fachadas (pintura, instalação de painéis etc.), antes de iniciar a atividade. Pode ser necessário desligar a rede para a instalação;

Nunca faça a ligação direta do painel luminoso com a rede elétrica. O risco de choque elétrico é altíssimo;

Nunca faça ligações clandestinas. Além de perigosas, são ilegais. Se o local não tiver energia elétrica, solicite a ligação à concessionária;

Os pintores devem tomar cuidado com a rede de eletricidade quando forem pintar fachadas, o cabo extensor de pintura tem que ficar bem longe da rede elétrica;

Instale antenas longe da rede elétrica e somente o faça com tempo bom, sem chuva;

Calcule uma distância segura para que, em caso de queda, a antena não toque nos fios elétricos. Uma simples aproximação pode ser fatal;

Se a antena cair na rede elétrica, não tente segurar ou recuperar. Acione a distribuidora de energia responsável imediatamente.