Covid-19: Levantamento da Saúde reforça risco de contágio em festas e eventos

Dos positivados entrevistados, 24% afirma ter participado de festas e eventos sociais nos 15 dias que antecederam os sintomas

67

A Secretaria Municipal da Saúde divulgou, nesta quinta-feira (6), no boletim diário do Comitê de Contingência do Coronavírus do Município, os primeiros resultados de um levantamento autodeclaratório que vem sendo realizado junto aos positivados do município, cujo objetivo é traçar um perfil dos pacientes diagnosticados com a doença, identificar possíveis fontes de infecção e modos de transmissão.

Com o apoio de estudantes da Uniara, 1.222 pessoas diagnosticadas com Covid-19 foram entrevistadas durante a quarentena para este primeiro levantamento. Elas responderam a questões sobre a participação em festas e eventos no período da pandemia, utilização do transporte coletivo e frequência em academias da cidade. Também foram questionadas se tomaram vacina contra gripe em 2020.

Dos 1.222 positivados para Coronavírus ouvidos, 295, ou 24%, afirmaram ter participado de festas e eventos sociais nos 15 dias que antecederam os sintomas e 891, ou 73%, disseram que não. Outros 36, ou 3%, não informaram.

Eles também foram questionados se utilizaram transporte público: de 1.222 ouvidos, 206, ou 17%, disseram que sim e informaram qual linha haviam utilizado mais recentemente. E 1.016, ou 83%, afirmaram que não fizeram uso de transporte público.

Questionadas ainda se frequentam academias, das 1.222 pessoas, 73, ou 6%, disseram que sim, informando o nome das academias em que estiveram, e 1.149, ou 94%, afirmaram que não.

Por sim, questionados se haviam tomado vacina contra gripe em 2020, do total de 1.222 positivados, 490, ou 40%, disseram que sim, e 732, ou 60%, disseram que não. Neste ano, a vacinação contra a gripe foi antecipada e começou em março, logo no início da pandemia, priorizando idosos e profissionais da linha de frente da doença, incluindo saúde e segurança pública. Na fase seguinte, o foco foram as pessoas do grupo de risco da Covida-19 e, no decorrer dos meses seguintes até julho, a campanha atendeu toda a população.

Eliana Honain, secretária municipal da Saúde, explica que essas entrevistas vêm sendo realizadas continuamente, há alguns meses. “É um questionário autodeclaratório. Mas nestes primeiros dados, por exemplo, o transporte público e as academias não surgem como importantes fontes de infecção neste momento da pandemia no município. E também reforçam nossa preocupação com as festas e eventos familiares, que ocorrem principalmente nos finais de semana e feriados. Datas comemorativas, como o Dia dos Pais, que é neste domingo, é sempre um momento de alerta, porque as pessoas se reúnem e acabam se descuidando com as medidas de prevenção. É muito importante que todos estejam atentos e fiquem em casa neste momento de avanço da doença, porque o risco de contágio é real e muitas pessoas são assintomáticas”, alerta.

Eliana Honain acrescenta que este tipo de levantamento é muito importante, porque pode auxiliar na identificação da fonte de infecção e orientar o planejamento de ações de controle da doença, além dar embasamento a decisões do Comitê de Contingência em relação à flexibilização das atividades econômicas.