Bazar das Oficinas Culturais de Artesanato: quinta (26) no Arte 220

Alunas das Oficinas Culturais realizam exposição no Centro da cidade, a fim de garantir materiais para a continuidade das aulas

27

Mesmo com a pandemia, o grupo de alunas das Oficinas Culturais Municipais de Artesanato manteve-se firme na produção de suas peças. Agora, o resultado da produção efetivada neste ano, poderá ser conferido no “Bazar de Artesanato das Oficinas Culturais – Projeto União de Corações”, a ser realizado na quinta-feira da próxima semana, 26 de novembro, no Arte 220 – Espaço Criativo, no Centro de Araraquara. O horário é das 10 às 16h30, com entrada franca.

O Bazar tem o objetivo de apresentar as peças produzidas pelas alunas das Oficinas Culturais de Artesanato e, com a renda, possibilitar a continuidade do projeto com a aquisição de materiais para 2021. O Bazar de Artesanato das Oficinas Culturais ocorre duas vezes por ano: na época do Dia das Mães e também do Natal e, devido à pandemia, este ano não houve o do Dia das Mães.

Os trabalhos são orientados pelas professoras Cristina Ruivo e Estela Maris, que este ano tiveram que se render ao virtual devido à pandemia e gravaram diversas aulas digitais. As professoras, juntas, montaram o projeto União de Corações, a fim de colaborar com a geração de renda de mulheres, por meio da confecção de tecido. Participam mulheres maiores de 14 anos.

Com grupos pelo WhatsApp e alunas divididas em “iniciantes” e “avançadas”, nesse modo online de fazer oficinas, as participantes recebiam os vídeos dos trabalhos para a produção pelo celular. O material era enviado para os Postos de Saúde e CRAS dos bairros das participantes, para serem retirados por elas e, depois de assistida a aula, começavam os trabalhos. Com as peças prontas, iniciavam-se as trocas de fotos e de informações sobre a confecção nos grupos.

Aproximadamente 150 alunas participaram das Oficinas Culturais de Artesanato neste ano. Cristina ministrou aulas para as alunas dos bairros/espaços: Hortênsias, Yolanda Ópice, Jardim das Laranjeiras, Casa da Cultura, CAOF e Selmi Dei; enquanto Estela esteve com as turmas do: CECAP, CEU das Artes, Maria Luiza, Parque São Paulo, Centro Pop, CRAS Valle Verde, CRAS Cruzeiro do Sul e Hortênsias (adolescentes).

Cristina conta que o Artesanato é fonte de renda para muitas alunas, que ganham os kits de materiais para esta produção. As alunas produzem uma peça para o bazar e outra para elas mesmas. Assim, a peça do bazar, com a venda, garante os kits para a produção e, as peças que ficam com as alunas, possibilitam a geração de renda para as mesmas. “As alunas ganham seus kits de materiais e podem produzir de forma independente”, explica Cristina. “Com este bazar, já iremos garantir o material para a realização do bazar das Mães de 2021”.

O Bazar no espaço Arte 220 irá reunir diversos produtos, sendo a maior parte produzida pelas alunas “avançadas” que detém maior conhecimento e prática. Vale lembrar que as professoras, além de finalizarem diversas peças com acabamento, também irão expor um pouco de suas produções. Entre as peças em exposição, destaque para: pano de prato bordado, toalha de chá bordada, pequenos enfeites de Natal, jogos de mesa, enfeites de porta, cobre-alimentos, toalhas de mesa, jogos de cozinha, caminhos – entre outros. Os valores variam de R$5 a R$ 140, sendo a média dos preços em torno de R$ 50.

A professora Cristina lembra que o Artesanato é fonte de renda para muitas alunas que trabalham fazendo enfeites para festa, vendendo artesanato e que, muitas já se formalizaram e possuem o MEI. “A professora Estela mesmo é ex-aluna e capacitada para replicar e dar aula, dando continuidade aos trabalhos”, aponta Cristina.

Além das diversas peças artesanais em exposição, o Bazar contará também com: uma exposição de fotos dos trabalhos e encontros das alunas da oficina de Artesanato e o lançamento do livro “Florescer das Mãos”, de autoria da professora Cristina Ruivo, com abordagem sobre artesanato.

O Espaço Arte 220 está localizado na Av. José Bonifácio, número 220, no Centro de Araraquara (entre as ruas 1 x 0). Vale destacar que no Bazar será aceito o pagamento com cartão.