Araraquara vive difícil situação com as queimadas urbanas

Tempo seco aliado aos focos de queimada trazem desconforto e malefícios à saúde

40

José Augusto Chrispim

Araraquara vive uma situação alarmante com as constantes queimadas, registradas em quase todos os finais de semana, na cidade e região. De acordo com a Diretoria de Gestão Ambiental, de janeiro a agosto de 2019, foram registrados 443 atendimentos de queimadas urbanas. No mesmo período deste ano, já foram 727 atendimentos.

No último final de semana, vários focos de incêndio foram registrados em bairros de Araraquara e também em Américo Brasiliense, gerando bastante trabalho para equipes do Corpo de Bombeiros e de Brigadas de Incêndio de usinas da região. O tempo seco contribui para a rápida propagação do fogo. Nessa quarta-feira (2), um barracão onde são armazenados materiais recicláveis, localizado no bairro Jardim Del Rey, foi consumido pelo fogo. O local foi periciado para se tentar descobrir as causas do incêndio.

Risco à saúde

O clima seco aliado às queimadas traz desconforto e malefícios à saúde da população. De acordo com especialistas, a fumaça proveniente das queimadas pode afetar muito à saúde das pessoas, agravando doenças respiratórias, como asma, bronquite, rinite e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) – em alguns casos, ela pode até mesmo provocá-las em indivíduos sadios.

Muitos casos

De janeiro a agosto de 2020, foram registrados 727 atendimentos de queimadas urbanas pela Fiscalização Ambiental da Diretoria de Gestão Ambiental, em Araraquara. Já pelo Corpo de Bombeiros, que só atende queimadas e incêndios de grande porte, envolvendo vários lotes, foram 176 atendimentos de janeiro a agosto de 2019 e, em 2020, no período, 141.

Plano de Contigenciamento

Devido a essa problemática que é observada anualmente, a Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, através da Gerência de Defesa Civil, em conjunto com outras secretarias municipais e outros órgãos, principalmente Diretoria de Gestão Ambiental, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental entre outras, implantou um plano de contingenciamento para articular os esforços, para fazer frente às ocorrências de queimadas e incêndios, de forma organizada e de maneira eficaz, com foco principal na prevenção.

Multas pesadas

A Secretaria de Obras e Serviços Públicos, através da fiscalização de Posturas já elaborou esse ano, centenas de notificações a proprietários de terrenos e lotes, que não mantêm suas propriedades limpas e livres de mato e entulho, sujeitas a queimadas, conforme o código de posturas do município.

O Departamento Autônomo de Águas e Esgoto – DAAE, através a Diretoria de Gestão Ambiental, além da fiscalização ambiental que identifica e promove a notificação das áreas e terrenos que passam por queimadas, desenvolveu uma forte campanha contra as queimadas, com a confecção de diversos outdoors espalhados pela cidade, além de cartazes e panfletos que são distribuídos nos locais de grande fluxo de pessoas.

Também são aplicadas multas, com valores variando entre 10 e 5.000 UFMs –  valor unitário hoje é R$ 57,68.

        Como ajudar para a prevenção das de queimadas?

– Mantenha seu terreno, lote ou área limpos e livre de mato ou qualquer material que possa ser queimado;

– Não queime folhas, galhos, capim, madeiras, lixo, papéis, móveis e rejeitos de qualquer espécie;

– Não acumule folhas, galhos, capim, madeiras, lixo, papéis, móveis e rejeitos que possam ser queimados por outras pessoas;

– Encaminhe lixo doméstico devidamente ensacado para a coleta de lixo comum, encaminhar os demais resíduos recicláveis para a coleta seletiva e os de construção civil e volumosos para os serviços de caçambas ou áreas devidamente licenciadas e autorizadas;

– Não jogue os materiais e resíduos em terrenos baldios, praças, ruas, calçadas, margem de córregos, onde alguém poderá atear fogo com o intuito de “limpar” o local;

– Faça aceiros e barreiras de proteção que previnam a passagem do fogo para áreas de vegetação, evitando queimadas ou incêndios;

Não jogue ponta de cigarros acesa pelas ruas, terrenos ou pelas janelas dos carros durante o trânsito com os veículos;

– Oriente e passe adiante as informações para familiares, vizinhos, amigos, professores, alunos, frequentadores de igrejas, clubes, associações de moradores, redes sociais, entre outros;

– Denuncie qualquer local que você presencie uma queimada para que a fiscalização ambiental proceda à vistoria no local aplique as devidas notificações.

Como e onde denunciar

Queimadas Urbanas: DAAE Araraquara – 0800 770 1595 (24 horas) www.daaeararaquara.com.br

Queimadas em Área Rural e Palha de Cana de Açúcar: Disque Ambiente – 0800 113 560www.denuncia.sigam.sp.gov.br

Polícia Militar Ambiental – 3335-7980/3303-7950 ambientaldenuncias@policiamilitar.sp.gov.br

CETESB – 3332-2211

araraquara@cetesbnet.sp.gov.br