Araraquara fecha 445 postos de trabalho em junho

Apesar do resultado ruim, número ainda é melhor que o de maio

19

Araraquara encerrou o mês de junho com saldo negativo na geração de empregos formais. De acordo com levantamento do Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara, esse é o quarto mês consecutivo em que o número de contratações é menor que as demissões: foram 1.522 trabalhadores admitidos e 1.967 desligados, resultando em um total de 445 postos de trabalho fechados.

Apesar do resultado negativo, os dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta terça-feira (28) pelo Ministério da Economia, apontam para uma melhora quando comparados ao mês de maio. O número de admitidos em junho foi 34,7% maior do que o registrado em maio (1.152) e o total de desligados foi 1,4% menor do que no mês anterior (1.995).

Já no acumulado do primeiro semestre de 2020, Araraquara perdeu 2.683 vagas de emprego formais. No mesmo período do ano passado, o saldo de contratações foi positivo, com geração de 817 vagas com carteira assinada de janeiro a junho.

A análise dos resultados por grupamento de atividade econômica demonstra que os setores mais prejudicados em Araraquara foram o de serviços, com perda de 352 vagas, e o comércio, que fechou 92 postos com carteira assinada. Apesar disso, as reduções têm sido cada vez mais brandas ao longo dos últimos três meses, mesmo nos segmentos mais afetados.

A agropecuária foi outra atividade econômica a apresentar perdas em junho, com saldo negativo de 19 postos de trabalho formais – pior resultado mensal desde o início do ano. Diferentemente dos outros setores que têm mostrado alguma melhora no saldo de contratações desde abril, a agropecuária intensificou o fechamento de vagas no mesmo período. “O quadro, porém, deve ser alterado nos próximos meses com as contratações de safristas para as colheitas dos próximos meses”, acredita João Delarissa, pesquisador do Núcleo de Economia do Sincomercio.