Amor Exigente realiza formatura na Penitenciária de Araraquara

155

José Augusto Chrispim

 

O Grupo AMEARA (Amor Exigente de Araraquara) realizou, nessa quarta-feira (23), a formatura de 11 detentos da Penitenciária “Dr. Sebastião Martins Silveira” de Araraquara. Os formandos participaram do curso oferecido pelo grupo chamado ‘Programa de Qualidade de Vida com Amor Exigente’.

De acordo com a coordenadora regional do Amor Exigente, Maria Lúcia Oliveira Gil, o curso é desenvolvido na unidade penal desde 2015 com turmas anuais de 20 detentos que participam de 15 encontros semanais de duas horas cada. “Durante os encontros os alunos aprendem a desenvolver seu lado emocional e, com isso, mostram uma melhora na qualidade de vida, no comportamento, na motivação, trabalham e estudam dentro da unidade com mais alegria. Nós notamos a diferença quando eles terminam o curso e mostram que estão bem melhores do que quando entraram”, comemora Maria Lúcia.

 

Trabalho complementar

Para o gerente regional da Funap (Fundação Dr. Manoel Pedro Pimentel), Silvio Luiz do Prado, o projeto fortalece os programas oferecidos pela fundação, trabalhando a questão da cidadania que aumenta a efetividade das atividades desenvolvidas na unidade. “As ações do grupo Amor Exigente são muito importantes para os projetos da Funap. O apoio do diretor Rodrigo também é muito importante, pois ele acolhe todas as nossas propostas. Esse projeto é resultado do trabalho de toda a equipe que participa do curso, mas hoje foi a conclusão do trabalho feito por vocês [presos] que são os protagonistas desse processo. A gente já consegue ver os reflexos desse trabalho em vocês. Vemos as mudanças positivas que cada um traz mesmo com as dificuldades da privação de liberdade. Temos que olhar para frente e pensar em um futuro melhor”, destacou Silvio.

 

Plantando a semente

O diretor da penitenciária de Araraquara, Rodrigo Ronchi Redivo, parabenizou os formandos e destacou que esse é o começo de uma nova vida. “Esse projeto teve início há 5 anos quando começamos a realizar reuniões com a intenção de debater o problema do uso de drogas entre os detentos. Na época, contamos com o apoio de entidades como o Alcoólicos Anônimos e o Comad, mas foi o Amor Exigente que continua realizando esse trabalho aqui até hoje. O que a gente tenta fazer aqui é plantar uma semente em vocês [presos], mas se ela vai dar frutos depende exclusivamente de vocês. Eu acredito na recuperação das pessoas. A busca desses parceiros é para ajudar vocês saírem daqui melhores do que quando entraram. A vida não é escrita a lápis, não se pode apagar os nossos erros, mas se pode recomeçar de outra maneira melhor”, aconselhou o diretor.

 

Sobre o Grupo AMEARA – Amor Exigente de Araraquara

O AMEARA -Amor-Exigente de Araraquara, foi fundado em 1995 na decisão de algumas pessoas em ajudar as famílias com entes queridos envolvidos com drogas.

A meta do grupo é “ser um programa de proteção social, que apoia e facilita as mudanças comportamentais na família e na sociedade, visando a prevenção e qualidade de vida”.

Nestes 23 anos de trabalho o AMEARA atendeu mais de 160.000 pessoas em várias atividades como os Grupos de Apoio à família, Grupos de Apoio aos Dependentes Químicos, Grupo de Apoio aos adolescentes e jovens na Prevenção, Parceria com a FUNAP, Realizações de eventos na semana antidrogas, entre outras.