Agência dos Correios é trancada por grevistas

A Polícia Militar acompanhou de perto a movimentação dos manifestantes

42

Grevistas trancaram com correntes as portas de entrada da agência dos Correios da Avenida Brasil, no centro de Araraquara, na manhã desta sexta-feira (21). Os funcionários aderiram à greve nacional e o atendimento ao público foi cancelado.
Pessoas que procuraram o atendimento da agência foram informadas que não haveria atendimento e a Polícia Militar foi acionada para acompanhar as negociações entre grevistas e o advogado do sindicato que representa a categoria. Com as portas trancadas com correntes e cadeados, funcionários reivindicaram o funcionamento de ao menos 30% da capacidade da agência.
Para o sindicato SINTECT-RPOS, a empresa teria tirado todos os benefícios dos funcionários durante a pandemia, além de manter trabalhadores do grupo de risco trabalhando normalmente, entre outras coisas. Os trabalhadores reivindicam a manutenção dos benefícios e melhores condições de trabalho.

Ordem judicial
A Polícia Militar negociou com o advogado do sindicato dos trabalhadores dos Correios a reabertura da agência, mas o caso só deve ser definido por meio de ordem judicial.

Apoio

A deputada estadual Márcia Lia (PT) esteve na frente da agência pela manhã prestando apoio aos grevistas. Ela postou um vídeo em sua página social mostrando seu repúdio à política neoliberal do governo do presidente Jair Bolsonaro, que pretende privatizar a estatal.

“Fui chamada há pouco pelos funcionários em greve dos Correios, que ocupam a agência central para mostrar seu repúdio à política e aos planos do governo Bolsonaro para a estatal. Os funcionários estão em greve desde o dia 18. O ato é pacífico e está sendo acompanhado pela PM”, postou a deputada em sua página do Facebook.