Acordo custeará curso de Libras para atendimento de surdos no Poupatempo de Araraquara

52

Um acordo judicial firmado entre o Ministério Público do Trabalho (MPT) e uma grande empresa de equipamentos industriais possibilitará o custeio de cursos de Libras para qualificação dos trabalhadores do Poupatempo de Araraquara e da Gerência Regional do Trabalho (GRT) de Araraquara. Além dos cursos, avaliados em R$ 12 mil, a conciliação permitirá a compra de um drone topo de linha para a Delegacia de Polícia Federal de Araraquara, no valor de R$ 25 mil, e a aquisição de equipamentos de informática para a GRT, no valor de R$ 13 mil.

Os cursos de Libras serão ministrados pelo Instituto Idioma Surdo, de Araraquara, e servirão para o atendimento de pessoas surdas que procuram os serviços prestados pelo Estado. Segundo o MPT, os equipamentos doados aos órgãos públicos indicados no processo serão úteis para dar maior agilidade no atendimento à população e um relevante ganho tecnológico à sua atuação, beneficiando toda a sociedade.

O MPT investigou a empresa após um acidente que feriu um trabalhador no manuseio de torno mecânico. A fiscalização do Centro em Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) de Araraquara identificou falta de proteção adequada no maquinário, em inobservância da Norma Regulamentadora nº 12 (NR-12). A metalúrgica foi processada na Justiça do Trabalho, com pedidos para que a ré efetuasse as adaptações nos equipamentos.

Além das destinações sociais, o acordo prevê que a empresa efetue todas as proteções e adaptações de segurança necessárias em máquinas e equipamentos, segundo a NR-12, seja em estabelecimentos próprios ou terceirizados, no território nacional.