18 de outubro: Dia do médico

Em seu dia, a Dra. Cecília Simões Corrêa da Silva fala sobre essa que é considerada uma das principais profissões

74

José Augusto Chrispim

O papel do médico, como profissional responsável pela promoção da saúde da população, incentivo a uma vida saudável e prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças, é imprescindível em nossa sociedade, por isso, nada mais justo do que dedicarmos um dia em sua homenagem. O Brasil comemora o Dia do Médico em 18 de outubro, data em que também é celebrado o Dia de São Lucas, o santo protetor dos médicos, mas a data pode variar ao redor do mundo.

Gratidão pela profissão

Para a médica de família e comunidade, Dra. Cecília Simões Corrêa da Silva, que atualmente atua na urgência e emergência e na medicina do trabalho, o dia 18 outubro é o dia em que se comemora a vida. “Nesse dia comemoro a vida, o aprendizado e à gratidão de superar dores e desafios diários, vendo na história do outro às bênçãos da própria vida”, destaca a doutora.

Questionada sobre quais são os maiores desafios enfrentados pelos profissionais da saúde em meio à pandemia do novo Coronavírus, a Dra. Cecília respondeu que: “Atuando na linha de frente diariamente por 7 meses, me senti muito vulnerável, frágil e, ao mesmo tempo, mais forte. Foram rotinas exaustivas onde o foco foi dar tudo de mim para os pacientes e familiares. Em cada internação aonde não se podia ficar acompanhante, aonde não podia receber visitas dos familiares, sentia meu coração se partir. Sem poder abraçar, o olhar nesse momento teve mil significados. Hoje me sinto mais forte, pois percebi que o estresse extenuante e todas as sensações de incertezas que tive me serviram de crescimento como profissional, como ser humano”.

Motivação

“Minha maior motivação vai de mãos dadas com minha maior satisfação. Minha maior satisfação de ser médica é doar e ver amor, é proporcionar alegria e se alegrar pela recuperação, cura e mesmo quando incurável, ver o alívio. É me ver evoluir todos os dias através dos outros, sentir todos os dias o calor humano, partilhar e ter a alma sempre sedenta por sentimentos reais, sem distinguir cores, classes, crenças e credos. É todo dia me reinventar, me reconstruir e renascer. Aí está a beleza de ser médica”, comemora Dra. Cecília.

A origem do Dia do Médico no Brasil

A escolha do dia 18 de outubro para homenagear os médicos no Brasil tem origem cristã. Nessa data, a Igreja Católica comemora o Dia de São Lucas, um santo que em vida foi médico e, por isso, é considerado o protetor dos médicos pelos católicos.

O estabelecimento do Dia do Médico no Brasil é atribuído a Eurico Branco Ribeiro, um conhecido médico paranaense. Entretanto, não existem informações exatas sobre quando a data foi estabelecida no país.

O idealizador do Dia do Médico no Brasil nasceu em Guarapuava, em 1902, se formou em Medicina pela Faculdade de Medicina de São Paulo, em 1927, foi professor de cirurgia e fundou o Sanatório São Lucas, em São Paulo. Além de médico, ele foi escritor e filantropo e também era um cristão devotado. Assim, surgiu seu interesse pela vida de São Lucas, levando-o a pesquisar sobre essa figura cristã, o que resultou em alguns livros a respeito do santo.

O primeiro foi lançado em 1969. “Médico, Pintor e Santo” é uma obra de quatro volumes com mais de 600 páginas. Nela, Ribeiro cita que a Universidade de Pádua, na Itália, começou o seu ano letivo de 1463 em um dia 18 de outubro para homenagear São Lucas, que foi anunciado patrono do “Colégio dos Filósofos e Médicos”.