Bolsonaro busca respaldo do Exército para desautorizar o STF

Neste sábado (2), em encontro que não estava previsto na agenda do presidente, ele recebeu os chefes das três Forças Armadas

59

Irritado com o acúmulo de derrotas que vem sofrendo no STF (Supremo Tribunal Federal), Jair Bolsonaro busca respaldo entre os militares para reagir ao Judiciário. E tem recebido sinais de apoio nos bastidores, sobretudo em relação às decisões do tribunal que interferem em medidas do governo.

Neste sábado (2), em encontro que não estava previsto na agenda do presidente, ele recebeu os chefes das três Forças Armadas e os generais que integram sua equipe ministerial.

A eles se queixou de estar com dificuldades para governar devido ao que ele chama de “constante interferência do Judiciário”. Ele ameaçou fazer uma ruptura institucional, no sentindo de eventualmente descumprir determinações futuras da corte.

De acordo com militares ouvidos pela Folha, as declarações feitas por Bolsonaro em ato deste domingo (3) transmitem essa mensagem.