Um marco para a radiodifusão de São Paulo

491

por Vanderlei Macris

A liberdade de imprensa é um dos principais pilares das verdadeiras democracias. O jornalismo é uma atividade fundamental para o progresso das sociedades modernas e precisa estar associado aos avanços tecnológicos para manter e ampliar a capacidade de informar. Assim, é um marco na história da radiodifusão do Brasil a concretização do acordo proposto pelo Governador João Doria a emissoras de rádio de TV ligadas a AESP (Associação das Emissoras de Rádio e TV do Estado de São Paulo).

No último dia 19, o Governo de São Paulo formalizou os primeiros contratos de financiamento a empresas de radiodifusão. Inicialmente, a Desenvolve SP – instituição financeira do Estado para apoio a empreendedores – vai oferecer R$ 21 milhões a grupos de comunicação para modernizar as transmissões em rádio e TV para produção de energia renovável por meio de placas solares.

O apoio pessoal do João Doria à modernização das emissoras do Estado traz ainda mais luz a todo o respeito que o Governador de São Paulo nutre pelos valores democráticos e pela liberdade de expressão em nosso país. Jornalista e publicitário por formação, Doria é um gestor público que reconhece a imprensa livre como aliada dos governos que se guiam pela transparência e pela honestidade. Veículos de comunicação fracos ou subservientes só interessam àqueles com pendores ditatoriais e extremistas de qualquer viés ideológico.

Mas a ação do Governo de São Paulo vai além. Fomentar o crescimento das empresas de comunicação significa a geração de mais empregos e mais renda pela iniciativa privada. Antes de entrar na vida pública, João Doria se consolidou como empresário de reconhecido sucesso e, agora, como governante, aplica o liberalismo econômico como peça-chave para o progresso de todos os 645 municípios paulistas. O Governador já disse inúmeras vezes, em entrevistas e discursos, que o melhor programa social que existe é o emprego. E aplica à risca essa filosofia em sua gestão. O empreendedorismo é prioridade em São Paulo.

Há ainda um terceiro aspecto positivo na iniciativa. Desde que tomou posse, em 1º de janeiro, João Doria adota a celeridade de prazos como norma no Palácio dos Bandeirantes. A atual administração paulista não posterga negociações e propõe respostas rápidas e diretas às demandas da sociedade. No caso do acordo com a AESP, não foi diferente. Em pouco mais de dez meses de mandato, o Governador destravou uma negociação que já havia passado por administrações anteriores e aguardava um desfecho há mais de cinco anos.

Não tenho dúvidas que o apoio oferecido pelo Governo do Estado para novos investimentos das empresas de comunicação de São Paulo trará resultados positivos para a população em curto prazo. Uma sociedade bem informada sabe reconhecer o que é feito pelo poder público e também cobra ações específicas para resolver problemas. João Doria, com sua visão moderna e inovadora de governar, teve a sensibilidade de conciliar soluções diversas em uma única iniciativa. Preservar e apoiar a imprensa é reforçar posição em favor da liberdade.

*Vanderlei Macris é deputado federal pelo PSDB de São Paulo