Trilogias

87

Por Darcy Dantas

 

Não sei se vocês conhecem o autor, escritor, de brilhante talento, Mark Twain.

Escreveu ele.”Esforcemos  por viver de maneira tal que , quando chegarmos à morte, até o diretor da funerária o sinta”.

Tentemos ser justos com quem de nós mais  necessita.

“Joguemos” no lixo, os homens que desornam nossa Pátria, e, tentemos construir com sabedoria e  justiça, nossa Nação, para que todos na linha da miséria não sejam  arremessados fora do “sistema”, e que a justiça seja um bem comum.

Mas enquanto a  ganância “engolir ”a justiça,  os homens sombra  continuarão fazendo de nosso País a casa da “mãe Joana” , com todo respeito as Joanas, muitas, sofridas também.

Tentemos sem ser artificial, seguirmos as trilogias que nos remetem ao rumo correto, do bem.

Nosso mérito terá a resposta que merecemos. Mas  na atualidade nossa Nação  anda a deriva por conta do  inacabado ser humano…Tentemos.

É prudente  aproveitarmos o tempo que Deus nos concede, para a prática do bem, porque, se tudo passa, o bem que fizermos não passará.

“Há trilogias que podemos chamar símbolos, mas são mais que símbolos, são caminhos que nos ajudam a fazer com que a justiça prevaleça.”

Portanto tentemos algumas:” ser: puros, justos e honrados.

Tentemos ter: valor afeto, amabilidade.

Tentemos dar: esmola aos necessitados, consolo ao triste, estimarmos quem merece.

Três coisa devemos amar: a sabedoria, a virtude e a inocência.”

Sob minha ótica essas são as trilogias que nos farão seres melhores , mais humanos e justos.

Não permitamos que nossa Pátria seja o reduto dos pervertidos dos  ociosos que desejam conduzir  nosso País a seu “bel” prazer.

Que esses  inacabados sejam punidos por conta da arrogância, do vislumbre ao ouro.

Esses seres não vão enriquecer nossa Terra, sim  encher suas “burras”no toma lá dá cá.

Entreguemos nas mãos de Deus , Ele haverá de reprovar e fazer com que paguem a miséria e as injustiças que cometem.

Esses não serão só o diretor da funerária que não sentirá quando morrerem, sim todos os bons e justos dessa Nação.

Vamos juntos apanhar nossos objetos de luta  como nos ensinou Don Quixote, e mostrarmos que o Brasil  e as leis são para todos nós. Não para meia dúzia de capas pretas que não pensam no amanhã que virá para eles, mas principalmente  para seus filhos e descendentes…Cuidado, o feitiço pode virar contra o feiticeiro.