Vigilância retira 59 toneladas de materiais inservíveis no Valle Verde

Foram realizados bloqueios aos criadouros do Aedes aegypti e nebulização de inseticida

69

O trabalho de controle de vetores continua intenso no Valle Verde, na região nordeste de Araraquara, nas últimas semanas com retiradas de toneladas de materiais inservíveis. Durante o segundo lockdown, entre os dias 21 e 27 de junho, as equipes recolheram 59 toneladas das residências. As ações na Zona Norte prosseguiram nesta terça-feira (29).

Além da vistoria casa a casa, bloqueios aos criadouros do Aedes aegypti e nebulização e aplicação de inseticida, a fiscalização da Vigilância ainda visita pontos de reciclagem, orienta os recicladores e cadastra os microempreendedores.

Ainda nesta terça-feira, os agentes de controle de endemias atuaram também na Vila Yamada com vistoria apurada em quadra com uma pessoa infectada pelo Aedes. A Vigilância tem 918 armadilhas distribuídas na cidade para manejo e estudo do Aedes aegypti, o mosquito que pode transmitir a dengue.

Segundo estatísticas da Vigilância, a média de materiais inaproveitáveis retirada por residência atinge 17 quilos. Esse descuido na limpeza pode se tornar um potencial criadouro do Aedes.

O coordenador da Vigilância em Saúde, Rodrigo Ramos, alerta a população para que cuide do quintal. Mais de 80% dos criadouros estão dentro das casas, segundo ele.

“É fundamental que os moradores vistoriem calhas, ralos, sifões e coloquem redes, inclusive na saída do excesso de água da caixa d’água. Mesmo com a estiagem, vamos intensificar a prevenção ao Aedes”, enfatiza Rodrigo. Desde o início do ano, Araraquara teve 254 casos confirmados de infectados pelo mosquito da dengue.