Vicinais da região de Araraquara terão investimento de R$ 61,5 milhões

Estrada que liga Araraquara a Matão e Motuca está entre as 5 vicinais que serão beneficiadas na região

21

O Governador João Doria apresentou a nova fase do programa Novas Estradas Vicinais, que vai beneficiar outras 140 vias com 1.531 quilômetros de melhorias e investimentos de R$ 1,08 bilhão em recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). O programa coordenado pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem) já soma investimentos de R$ 2,29 bilhões e vai gerar 25 mil empregos, entre vagas diretas e indiretas.

 “Teremos quase 200 municípios diretamente beneficiados e 3,1 mil quilômetros de estradas melhoradas e sinalizadas, oferecendo melhores condições de segurança para a população”, afirmou o Governador. “Só quem vive no interior sabe a importância de uma vicinal bem asfaltada e sinalizada, o que representa de fato na vida das pessoas”, acrescentou Doria.

As estradas vicinais são importantes para o escoamento da produção agrícola e para a economia regional. Além disso, são essenciais para o deslocamento da população aos grandes centros urbanos. Nesta segunda fase, foram selecionadas estradas que passarão por recuperação funcional (recapeamento).

Mesmo durante a pandemia, o programa Novas Estradas Vicinais terá investimentos em todas as regiões do estado. Em maio deste ano, o Governo de SP já havia lançado a primeira etapa do programa, com outras 139 vias selecionadas que somam 1.563 quilômetros e R$ 1,2 bilhão de investimentos. As obras devem começar em julho.

Somando as duas fases, são 279 vicinais beneficiadas e 3.094 quilômetros de melhorias.

Região de Araraquara

Na região de Araraquara (correspondente à DR 04 do DER), são 5 vicinais beneficiadas, que somam investimentos do Governo de SP de R$ 61,5 milhões em 106,5 kms de melhorias.

– Vicinal NVE-020 / TBG-128 / TBG-020 / IPS-258 / MAT-050, que faz ligação Vicinal SP-331 / Curupá / São Lourenço / SP-310. Polo Predilecta Alimentos, em Nova Europa, tabatinga, Itápolis e Matão, com 30,1 kms. Valor estimado: R$19.867.032,74;

– BES-010/Antiga ARA-263, faz a ligação vicinal Pedra Branca a Gavião Peixoto, em Boa Esperança do Sul e Gavião Peixoto, com 14,7 kms. Valor estimado: R$ 8.238.979,88;

– Antiga ARA-210 / ARA-307 / ARA-410 / MAT-450, faz a ligação vicinal Motuca a SP 326 (Matão, em Motuca, Araraquara e Matão, com 22,72 kms. Valor estimado: R$ 13.430.411,81

– DCV-070, faz a ligação Descalvado com a Usina Ipiranga, em Descalvado, com 16,9 kms. Valor estimado: R$ 7.395.559,85;

– IPS-010, faz a ligação vicinal SP 333 com Tapinas e Botelho, em Itápolis e Santa Adélia, com 22,1 kms. Valor estimado: R$ 12.648.490,44

Parceria técnica

Um estudo técnico do DER, feito em conjunto com as Prefeituras, identificou os principais gargalos para o desenvolvimento do projeto. As vicinais foram divididas em categorias – estradas que ligam polos geradores de produtos e serviços e rodovias estaduais, além das que dão acesso a municípios.

A publicação do edital da nova fase está prevista para as próximas semanas e o documento estará disponível no site do DER. A partir do edital, a previsão para início das obras é de quatro meses. O prazo de conclusão varia de três a 12 meses.