Vereadora quer distribuição gratuita de absorventes femininos na Rede Básica de Saúde

De acordo com a ONU, higiene menstrual é questão de saúde pública

43

Entendendo a situação de vulnerabilidade e pobreza extrema na qual se encontram muitas mulheres e meninas no Brasil, e que muitas não têm dinheiro para adquirir produtos de higiene básica, a vereadora e vice-presidenta, Thainara Faria (PT), protocolou documentos solicitando ao Executivo municipal e federal a possibilidade de distribuição gratuita de absorvente higiênico pela Rede Básica de Saúde. À Prefeitura de Araraquara, ela protocolou a Indicação n° 1834/2021 e ao Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o Ofício n° 046/2021, com o mesmo teor.

Nos documentos, Thainara reitera que a situação financeira de grande parte das famílias brasileiras, agravada pela pandemia, dificultou ainda mais o acesso a esses itens. A parlamentar lembra também das mulheres em situação de rua, em razão de violência, abandono, alcoolismo ou uso de drogas e aquelas que não têm condições financeiras para manter-se de forma digna, adquirir produtos, ter acesso a espaços seguros e higiênicos para a administrar a própria menstruação.

“De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), os direitos das mulheres à higiene menstrual também podem ser reconhecidos como uma questão de saúde pública e de direitos humanos e nosso papel é garantir dignidade a essas mulheres e meninas, que, muitas vezes, deixam de ir ao trabalho ou à escola nos períodos menstruais”, defendeu Thainara.