Uniara lança curso de Ciência de Dados e Inteligência Artificial

Graduação é uma das opções oferecidas no processo seletivo da universidade, que está com inscrições abertas

81

Atenta às inovações tecnológicas e mercadológicas, a Universidade de Araraquara – Uniara lançou o curso superior tecnológico de Ciência de Dados e Inteligência Artificial, com três anos de duração. Coordenada pelo professor Juliano Marcello, a nova graduação é uma das opções oferecidas no processo seletivo da instituição, que está com inscrições abertas – www.uniara.com.br/vestibular.

“A facilidade de se obter e armazenar dados está cada vez maior e, portanto, um profissional capacitado para realizar a análise e extrair conhecimentos desses dados tem sido ainda mais requisitado nesse mercado em ascensão. A partir da obtenção de padrões de comportamento por meio de algoritmos sofisticados, possibilitados pelo avanço tecnológico no âmbito da inteligência artificial, é possível extrair ainda mais conhecimentos em uma Big Data. É por esse motivo que a ciência de dados e a inteligência artificial se encontram em um único curso, o que possibilita ao aluno uma visão ampla e um aprofundamento no assunto”, explica o docente.

Ele conta que a Ciência de Dados é uma nova área multidisciplinar de ciência. “Em termos simples, resume-se à exploração e análise de dados que visam à extração de informações e conhecimento a partir dos dados. Juntamente com o papel do cientista de dados, em muitos aspectos, essa ciência é uma consequência da necessidade de analisar grandes bancos de dados, conhecidos como Very Large Database – VLDB e Big Data. É um campo que exige a formação de um profissional que possua as habilidades e competências no uso da matemática, da estatística e da computação, aplicados na extração de informações e conhecimentos dos dados”, esclarece.

Quanto ao mercado, Marcello menciona que “a demanda para profissionais na área é tão grande que, de acordo com pesquisas recentes, a Ciência de Dados será a profissão mais promissora dos próximos anos”. “Áreas e empresas que envolvem tecnologias são as que mais necessitam de profissionais requisitados e, quando os encontram, estão dispostas a investirem para os manterem na instituição”, destaca.

O objetivo do curso é “capacitar o aluno com uma sólida formação e torná-lo apto a desenvolver projetos por meio da participação em atividades de concepção, projeto, desenvolvimento, validação, implementação, implantação, gestão de dados e desenvolvimento de modelos preditivos”. “O estudante adquirirá profundos conhecimentos de metodologias, técnicas e ferramentas de computação, estatística, mineração de dados e inteligência artificial, por meio de aplicações práticas em aulas teóricas/práticas. Ele também aprenderá a usar diversas ferramentas de softwares de programação, banco de dados, análise de dados, mineração de dados e inteligência artificial, além de qualificar e empregar técnicas de visualização de dados, e criar modelos preditivos para contribuir com os tomadores de decisões em suas futuras organizações”, detalha Marcello.

O profissional formado no curso estará habilitado a atuar, de acordo com o coordenador, com proficiência na solução de problemas complexos que envolvam o desenvolvimento e a aplicação de métodos e modelos em processos matemáticos e estatísticos, “com grande utilização de ferramentas de softwares para coleta, armazenamento, qualidade, visualização e análise de dados, aplicação de inteligência analítica com algoritmos de machine learning e deep learning em grandes bancos de dados – Big Data -, para a tomada de decisão e melhoria de processos de trabalho, além do desenvolvimento de produtos e protótipos robotizados, e implementação de conectividade da Internet das Coisas, onde é necessário o uso da inteligência artificial”. “Além disso, o egresso terá embasamento para dar continuidade aos seus estudos em cursos de pós-graduação, buscando uma formação acadêmica que lhe permita atuar em universidades e centros de pesquisa”, finaliza.