Tratamentos naturais que trabalham os sentidos são indicados para combater a ansiedade

Segundo a psicóloga Naiara Mariotto, cromoterapia e aromaterapia ajudam aliviar sintomas do transtorno e melhorar bem-estar dos pacientes.

73
Com aproximadamente 18,6 milhões de pessoas enfrentando o transtorno de ansiedade, o Brasil é o país mais ansioso do mundo, de acordo com os dados mais recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS).
Apesar dos números expressivos, os tratamentos naturais de combate ao transtorno ainda são pouco procurados por grande parte da população. Entre eles, destacam-se aqueles que trabalham os sentidos para a ressignificação das crises e a busca pelo equilíbrio, como a aromaterapia e a cromoterapia.
De acordo com a psicóloga e psicoterapeuta Naiara Mariotto, a aromaterapia é uma técnica natural que utiliza o aroma e as partículas liberadas por diferentes óleos essências para estimular partes do cérebro, possuindo benefícios físicos e mentais.
Para que eles funcionem, é necessário que o terapeuta escolha a essência mais indicada e foque na utilização ideal, pois cada uma delas pode estimular um ponto positivo distinto.
“Há óleos que estimulam o sistema nervoso, outros que acalmam e ainda os que aumentam a concentração, por exemplo. Eles podem ajudar a aliviar os sintomas de ansiedade, insônia, depressão, asma ou resfriado, promover o bem-estar e fortalecer as defesas do corpo”, explica.
Já a cromoterapia é uma técnica complementar, que utiliza as ondas emitidas pelas cores, melhorando o equilíbrio entre corpo e mente. Assim como os óleos, cada cor provoca uma função terapêutica diferente.
“É a prática da utilização das cores na cura de doenças, a partir do entendimento de que cada cor possui uma vibração específica e uma capacidade terapêutica”, diz.
Crises de pânico
Segundo Naiara, além de controlar a ansiedade, essas terapias podem auxiliar pacientes durante picos de estresse, depressão e até em crises de pânico.
A inalação ou absorção do óleo essencial, por exemplo, tem um rico potencial terapêutico beneficiando a saúde a níveis físicos e emocionais. Quando inalados, os sinais aromáticos alcançam diversas regiões cerebrais, entre elas o sistema límbico, centro responsável pela memória olfativa e pelas emoções.
Quando aplicados, os óleos também são absorvidos pela pele e levados pela corrente sanguínea a diversas regiões do corpo e então atuam em órgãos específicos, conforme a sua propriedade.
“Dessa forma, os óleos essenciais apropriados podem ajudar a acalmar a mente, estabilizar a respiração e ajudar a manter a estabilidade ao corpo”, explica.
Já a cromoterapia, por sua vez, atua estimulando o subconsciente a reagir de forma positiva a determinados patologias e equilibrar o indivíduo energeticamente.
“Cada cor possui frequências, vibrações e ondas que estimulam mudanças e agem de forma diferente no organismo, influenciando nosso comportamento”, diz a psicóloga.
Indicações e contraindicações
De acordo com Naiara, para maior aproveitamento dos tratamentos, essas terapias podem atuar em conjunto, já que cada uma age de uma determinada forma, complementando e potencializando seus efeitos.
Mesmo com todos os benefícios oferecidos, é importante que o paciente nunca deixe de consultar um terapeuta ou um médico para realizar o acompanhamento psicológico convencional, principalmente em casos de diagnósticos mais graves.
“As terapias alternativas, apesar de eficientes, são tratamentos que podem ser feitos concomitantemente com os tratamentos comuns. Elas não são tratamentos que devem ser usados exclusivamente em determinadas situações, mas podem ser importantes aliadas para a busca do equilibro”, explica.
A psicóloga destaca ainda que alguns tipos de aromas podem afetar bebês, crianças e mulheres grávidas, caso a manipulação e o uso seja inadequado.
“Na verdade, o que ocorre é uma restrição do uso de determinada cor ou aroma quanto há um diagnóstico específico, o que muda em muito o enfoque”, diz.
Para que o tratamento seja assertivo, o paciente deve procurar uma clínica especializada e passar por uma breve consulta antes da aplicação, na qual o terapeuta irá esclarecer quais são as queixas que devem ser tratadas durante as sessões.
Quem é Naiara Mariotto?
Naiara Mariotto atua há 12 anos como psicóloga clínica, seguindo a abordagem cognitivo comportamental. É especialista em relacionamentos e equilíbrio emocional, psicoterapeuta, sexóloga, supervisora clínica e palestrante.
É fundadora da Clínica Naiara Mariotto, em Araraquara (SP), onde oferece atendimentos para crianças, adolescentes, adultos, casais e famílias, além das terapias corporais e relaxantes.