Tese de doutorado da Unicamp coloca Ferroviária e Araraquara como modelos na formação de jogadores

Carlos Rogério Thiengo, profissional de Educação Física residente em Bauru, escolheu Araraquara e a Locomotiva para o desenvolvimento do trabalho

121
Uma tese de mestrado defendida na Faculdade de Educação Física da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) apresenta a Ferroviária e Araraquara como modelos na formação de atletas nas categorias de base do futebol.

Escrita por Carlos Rogério Thiengo, profissional de Educação Física, a tese se chama “O futebol e os futebolistas do futuro – Análise do currículo presente na formação de futebolistas de alto rendimento a partir de um estudo de caso” e teve orientação do professor Alcides José Scaglia.

A tese de doutorado foi uma das oito do Brasil a receberem o 1º Prêmio Brasil de Teses e Dissertações sobre Futebol e Direitos do Torcedor, realizado pela Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, vinculada ao Ministério da Cidadania, e foi transformada em livro. A entrega do prêmio ocorreu na semana passada.

Na última segunda-feira (21), o autor do trabalho esteve em Araraquara e entregou cópias do livro para o prefeito Edinho e para integrantes da diretoria da Ferroviária.

Carlos Thiengo tem 39 anos, é formado em Educação Física pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Bauru, sua cidade natal, e defendeu o doutorado na Unicamp em 2019. Ele ainda é instrutor de cursos da CBF Academy e teve passagem pelas categorias de base do São Paulo Futebol Clube.

Thiengo esteve pela primeira vez em Araraquara justamente para a pesquisa do trabalho, no ano passado, e ficou na cidade por três semanas para acompanhar de perto os treinamentos e o cotidiano das categorias de base do time grená, em especial as equipes sub-15 e sub-17.

“Quando estava em conversas com meu orientador do doutorado, a gente gostaria de investigar um clube que tivesse muita sinergia com a cidade, em que a tradição e a cultura do clube estivessem muito intrincadas com a cidade. E a Ferroviária é um clube que tem um histórico de formação esportiva singular, sendo um modelo de muito sucesso nos últimos anos. E é um clube do nosso interior do estado. Esses elementos fizeram com que a gente tivesse o interesse de compreender o que era proposto aqui na Ferroviária na formação de jogadores”, explica Thiengo, que concedeu entrevista ao Facebook da Prefeitura de Araraquara.

De perto
A pesquisa englobou cinco etapas: bibliográfica, documental, questionário para todos os profissionais das categorias de base, entrevistas e a pesquisa de campo dentro do clube e em museus. O autor do trabalho acompanhou tudo o que foi realizado pelas categorias de base da Ferroviária, como treinamentos, partidas e conversas informais com profissionais do clube.

Para o autor, o trabalho das categorias de base da Ferroviária se destaca pela tradição, pela estrutura (execução do que é planejado) e pela valorização dos profissionais. “A Ferroviária é um clube com Certificado de Clube Formador e tem a característica de pensar nas pessoas que fazem todo o processo. Eu levo isso para mim: são as pessoas que fazem a diferença, e isso, aqui em Araraquara, é muito significativo”, opina.

“No caso dos clubes que no futuro desejam ter um currículo como a Ferroviária tem, o que é preciso ter nesse currículo? A gente conseguiu estudar a instituição, fazer essa reflexão e apontar alguns caminhos”, explica.

Thiengo afirma que até se considera um pouco afeano e araraquarense depois da pesquisa do doutorado. Ele se diz impressionado com a preservação histórica que Araraquara possui.

“É uma cidade organizada do ponto de vista estrutural, que valoriza muito a cultura. O grená, por exemplo, está presente até nos postes de sinalização e em muitas residências. Fiquei muito feliz de ver como essa história de mais de 200 anos foi construída e como é respeitada. É um exemplo para todas as cidades que querem olhar para o futuro, mas preservando também o passado”

A íntegra da tese de doutorado pode ser encontrada no Sistema de Bibliotecas da Unicamp, em www.sbu.unicamp.br/sbu/ (é só pesquisar pelo nome do autor ou do trabalho), ou, ainda, por meio do seguinte link direto: http://www.repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/352483/1/Thiengo_CarlosRogerio_D.pdf.