Simplesmente Mulher estreia hoje

O programa vai receber como convidado especial o jornalista e escritor Galeno Amorim, presidente do Observatório do Livro e da Leitura

140

Neste s√°bado (19) a partir das 16h haver√° a estreia do programa: ‚ÄúSIMPLESMENTE MULHER‚ÄĚ uma Produ√ß√£o do Grupo PWZ ‚Äď Dire√ß√£o de Odair Peta, com Dire√ß√£o T√©cnica de Henrique Oliveira, Apresentado por Maria Aparecida Pardini – Bibliotec√°ria/Unesp – Especialista em Psicologia Multifocal/FEAD. Mediadora de leituras no Clube de Leitura 6.0. e Aplicadora da Biblioterapia. O programa ter√° a honra de receber como convidado especial o jornalista e escritor: Galeno Amorim, presidente do Observat√≥rio do Livro e da Leitura.

A transmissão será ao vivo na Rádio PWZ, no facebook.com/radiopwz e também no youtube.com/radiopwz

Imperd√¨vel !!! N√£o percam! √Č o grupo PWZ, pensando em voc√™!

‚ÄúUm programa que vai tocar a sua alma atrav√©s da leitura‚ÄĚ

Por que o nome SIMPLESMENTE MULHER? Porque ser ‚Äúsimplesmente mulher‚ÄĚ j√° √© muito grandioso e muitas mulheres n√£o se d√£o conta destes recursos que h√° em si. Sou uma mulher de 62 anos que desde sempre utilizei o livro como o meu grande companheiro para todos os momentos e com os livros, muito aprendi, superei e ressignifiquei. Posso afirmar que hoje sou uma pessoa melhorada.

Este √© um programa para todas as pessoas, independente do sexo, idade, grau de escolaridade, condi√ß√Ķes sociais… Ele foi pensado para, de maneira simples, chegar √† todos que desejarem ou permitirem identificar as suas emo√ß√Ķes atrav√©s de uma hist√≥ria, um conto, uma cr√īnica, uma poesia, um poema ou uma letra de m√ļsica, que desperte sentimentos, toque o cora√ß√£o e auxilie a organizar as emo√ß√Ķes.

Mas um livro é capaz de tudo isso, Cidinha? Sim, se selecionado cuidadosamente, como um medicamento que na dose certa, pode curar. O profissional deve gostar de leituras e de pessoas e saber os efeitos ao colocá-los juntos.

Como diz Vernon Proxton, h√° livros que determinam, na consci√™ncia do leitor, uma mudan√ßa profunda. Eles dilatam a sua sensibilidade de tal maneira que ele se p√Ķe a olhar os objetos mais familiares como se os observasse pela primeira vez.

Você já sentiu que quando tudo te sufoca, o livro pode te acolher, te abraçar e dialoga contigo?

Mário Quintana diz que o livro te dá a dupla delícia de poder estar só e, ao mesmo tempo, acompanhado.

Quando falamos em BIBLIOTERAPIA, a primeira pergunta que nos chega é: РBIBLIO O QUÊ?

Marc-Alain Ouaknin em seu livro Biblioterapia, nos conta que a palavra ‚Äúbiblioterapia‚ÄĚ √© composta de dois termos de origem grega, BIBLION = livro e THERAPE√ćA = terapia. Deste modo, a ‚Äúbiblioterapia‚ÄĚ √© a ‚Äúterapia por meio de livros‚ÄĚ […] A biblioterapia √© o uso de materiais de leitura selecionados como auxiliares terap√™uticos em medicina e psiquiatria e

tamb√©m aux√≠lio na solu√ß√£o de problemas por meio de leitura dirigida. (OUAKNIN, p. 11-12) O objetivo do programa √© mostrar que a leitura pode cuidar das emo√ß√Ķes levando as pessoas a refletirem melhor antes de agir, como podemos aprender com o livro O monstro das cores da Autora Anna Llenas. Podemos identificar e organizar as nossas emo√ß√Ķes, atrav√©s deste encontro do leitor com o texto, pois, quem desempenha a fun√ß√£o de terapeuta √© o texto selecionado.

A pr√°tica com a utiliza√ß√£o do potencial terap√™utico da leitura, seja atrav√©s de hist√≥rias, contos, poemas, cr√īnicas… me afirma o que diz Hannah Arendt ‚ÄúToda dor pode ser suportada se sobre ela puder ser contada uma hist√≥ria‚ÄĚ. Sabemos que o livro √© alimento para a alma, quando atrav√©s de boas leituras o leitor ganha qualidade de vida, assim como ele pode ser rem√©dio para a alma, quando ela est√° ferida e precisa de cuidados e como diz Leopoldo MARECHAL ‚Äď escritor argentino (1900-1970) Aplique-se este livro na parte doente do paciente e a cura pode ser milagrosa.

Atuo com palestras, círculos de biblioterapia, atendimento individual ou em grupo e atualmente, de modo virtual diante dos desafios da pandemia, que neste caso, vem fazendo a diferença.

Faço parte do projeto da Fundação Observatório do Livro e da leitura, presidido pelo Galeno Amorim, que iniciou este ano as atividades com o Clube de Leitura 6.0 para atender 1.000 pessoas presencialmente, em algumas cidades do Estado de São Paulo. Araraquara foi uma das

cidades contempladas onde atuo como mediadora.

Porém, no início de março, o projeto, comprometido com a continuidade, abraçou o desafio de seguir na modalidade virtual por conta da pandemia. No momento, nos Clubes que médio em Araraquara, temos 78 participantes, com encontros semanais de 1 hora de duração com cada

grupo, sendo 2 grupos em ILPIs (Institui√ß√£o de Longa Perman√™ncia de Idosos ‚Äď Vila Vicentina e Lar S√£o Francisco, e 3 outros grupos com participantes de Araraquara e outras cidades do Estado de S√£o Paulo, sendo que entre eles temos alguns participantes do Centro Dia do Idoso. Atrav√©s

deste lindo projeto, muitas pessoas (at√© dentro da pr√≥pria cidade) e tamb√©m de cidades distantes (professores, bibliotec√°rios, profissionais de diferentes √°reas e com diferentes forma√ß√Ķes) se reencontraram e relatam que este momento atua como b√°lsamo em suas vidas.

Deixo aqui o meu abraço de contos e te convido a conhecer os benefícios da biblioterapia!