Servidores municipais farão protesto em frente à Câmara às 14 horas

A intenção do SISMAR é tentar evitar a votação do projeto de mudança de regime de trabalho dos servidores

98

A sessão extraordinária da Câmara Municipal de Araraquara marcada para acontecer às 15h desta segunda-feira (21), tem tudo para ser bastante conturbada, pois o SISMAR marcou uma concentração dos servidores em frente à Casa de Leis, na tentativa de barrar a votação do projeto que trata da mudança no regime jurídico dos servidores que vierem a serem contratados a partir da vigência da lei, caso ela seja aprovada, de celetista para estatutário.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região (SISMAR), a maioria dos servidores é contrária à mudança, ainda que não seja estentida a quem já é trabalhador do regime celetista. O sindicato alega que não houve um diálogo concludente entre os trabalhadores e o Executivo para que se chegasse a um acordo que fosse bom para ambas as partes.

Por outro lado, o prefeito Edinho Silva alega que a mudança é vital para evitar que a prefeitura vá à falência em médio prazo e que ambos os regimes – celetista ou estatutário -, têm suas vantagens e desvantagens. Além disso, a mudança só será aplicada para quem for contratado a partir da vigência da lei.

Concentração

O sindicato marcou um protesto em frente da Câmara Municipal para esta segunda-feira (21). A concentração dos servidores está marcada para as 14h, uma hora antes do início da sessão.

A intenção é tentar barrar os projetos de serem votados, através da pressão popular. Em sua página nas redes sociais, o sindicato pede a união de todos os servidores nesse momento tão importante para a categoria.

Foto: O Imparcial