Saúde investiga se nova variante do coronavírus está circulando em Araraquara

Amostras de pessoas infectados foram encaminhadas ao Instituto de Medicina Tropical para análise

100

A mudança de perfil das vítimas da Covid-19 em Araraquara, que tem causado agravamento da doença em pessoas mais jovens e, em alguns casos, levando a óbito, fez com que a Secretaria Municipal de Saúde suspeitasse que uma nova variante do coronavírus, mais agressiva, esteja circulando na cidade.

De acordo com a secretária de Saúde, Eliana Honain, algumas amostras de positivados com o coronavírus foram coletadas e encaminhadas ao Instituto de Medicina Tropical para análise. “Estamos aguardando os resultados. Talvez possa ser, mas enquanto não houver comprovação do sequenciamento genético pelo instituto de Moléstias Tropicais, não podemos afirmar nada”, salientou.

Novas variantes

No mês de janeiro, o Instituto Adolfo Lutz identificou 21 variantes do coronavírus circulando em São Paulo. No mundo, são aproximadamente 800. No final do mês passado, a Secretaria de Saúde de São Paulo definiu o Hospital Municipal de Pirituba, na Zona Norte, para concentrar os pacientes infectados pela nova variante brasileira do coronavírus, identificada pela primeira vez em Manaus (AM).

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), em parceria com o ILMD (Instituto Leônidas e Maria Deane), identificou 3 variantes de coronavírus no estado de Rondônia. As principais linhagens emergentes do Reino Unido, da África do Sul e do Brasil estão circulando naquele estado. As análises foram realizadas com base em amostras de pacientes coletadas em diferentes municípios, incluindo a capital, Porto Velho, coletadas entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021.