Recriasol oferece rede de negócios online e gratuita

Projeto oferece uma vitrine virtual onde empreendedores de Araraquara poderão divulgar seus produtos e serviços

41
Por meio de uma live transmitida na última sexta-feira (6) na página da Prefeitura de Araraquara, foi lançado oficialmente a Recriasol (Rede de Economia Criativa e Solidária), projeto que chega para fortalecer o trabalho de empreendedores criativos (informal ou individual – MEI) e coletivos (cooperativa solidária, associação, loja colaborativa, coletivo informal). No encontro virtual, foi apresentado o site recriasol.araraquara.sp.gov.br, que é uma rede de negócios online, totalmente gratuita, dividida em áreas da economia criativa, solidária, agricultura familiar e agroecológica, a fim de fortalecer os empreendimentos da cidade.

Desenvolvida pela Coordenadoria Executiva de Trabalho e de Economia Criativa e Solidária, vinculada à Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, a ideia visa mobilizar os empreendedores dos mais diversos setores da economia criativa e solidária, incluindo agricultura familiar e agroecologia, alimentação e bebidas, artes e expressões culturais, artesanato, designer e arquitetura, jardinagem e compostagem, livro e fotografia, mídias e cultura digital, moda e confecção, reciclagem e consumo consciente, serviços gerais e reparos. O intuito é atingir toda a cadeia da economia criativa e solidária e, a partir daí, começar a promover, de fato, uma rede de economia criativa e solidária local, fomentando, por exemplo, compras coletivas e negócios entre os próprios empreendedores.

O prefeito Edinho, que participou da live, destacou a importância da Recriasol para fortalecer o empreendedorismo. “Eu acredito muito no que estamos construindo na área da economia criativa e solidária, com o incentivo ao cooperativismo e à auto-organização dos trabalhadores. O lançamento desse portal é mais uma etapa desse processo, a materialização dessas políticas públicas. É uma noite muito especial”, destacou Edinho, que também é vice-presidente de Economia Criativa e Solidária da Frente Nacional de Prefeitos.

A coordenadora executiva de Trabalho e Economia Criativa e Solidária de Araraquara, Camila Capacle, explicou que a Recriasol nasceu como um portal, mas a ideia é que ela cresça como uma rede. “Esperamos que todos possam se cadastrar, possam entrar em contato conosco e que possamos, a partir desse cadastro, começar a desenvolver esse espaço de uma rede de comercialização, de distribuição e uma rede de consumo consciente e justa, e também para que possamos consumir de quem é de Araraquara, de quem é pequeno, de quem está começando, e de quem, através dessa rede, tem uma oportunidade de mostrar o seu trabalho, os seus produtos ou os seus serviços”, pontuou Camila, que também aproveitou a live para mostrar como utilizar o site.

Também serão oferecidos cursos em parceria com o Sebrae, com foco, por exemplo, na divulgação de produtos nas redes sociais; também haverá cursos em parceria com a Secretaria de Cultura, na área de artesanato. A plataforma também oferece notícias e informações importantes para o crescimento dos empreendedores.

A live, que foi mediada por Yuri Sabino e que pode ser vista no Facebook da Prefeitura, também contou com a participação da vice-presidente da Câmara Municipal, Thainara Faria (PT), representando o Legislativo; da secretária de Cultura, Teresa Telarolli; do gerente do escritório regional do Sebrae, Luiz Andia Filho; da arquiteta, educadora e produtora cultural Denise Zakaib; e da presidente do Conselho de Economia Criativa e Solidária, Fabiana Maciel, que integra o coletivo Rolê Feira e representou os coletivos e empreendedores da economia criativa e solidária.

Conferência de Economia Criativa e Solidária

Na mesma live, foi dado início aos ciclos de Pré-Conferências da Economia Criativa e Solidária da 2ª Conferência Municipal de Economia Criativa e Solidária, atividade que acontece entre os dias 6 de agosto e 15 de setembro, com o propósito de entender as fortalezas e as demandas do setor e elencá-las no documento-base que será discutido na 2ª Conferência Municipal, marcada para os dias 17 e 18 de setembro.

A conferência envolve os ciclos de Economia Criativa, Economia Solidária e Economia Social e Temas Transversais. Também serão realizadas duas pré-conferências nos assentamentos Bela Vista e Monte Alegre, a fim de trazer as demandas de agricultores, produtores familiares e mulheres assentadas para o documento-base da 2ª Conferência Municipal.

A 2ª Conferência Municipal conta com uma comissão organizadora formada pela Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo e pela Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular por meio da Casa dos Conselhos.