Quinta-feira (11) tem oficinas culturais no Festival Aldir Blanc

A programação das oficinas culturais no festival vem sendo realizada às quintas-feiras, às 15 horas

30

Nesta quinta-feira, 11 de fevereiro, têm continuidade as apresentações das oficinas culturais selecionadas para o Festival Aldir Blanc. As atrações são veiculadas pelo canal da Prefeitura de Araraquara no YouTube, a partir das 15 horas.

Serão 20 oficinas destinadas a toda família: “Criar e contar”, com Marcela Barbosa; “Aquarela com Felipe”, com Felipe Gonçalves; “Piano”, com Paulo Henrique Melocro; “Sombreando: um teatro de sombra na sua casa”, com Eleonora Ducerisier; “Trabalho – A Estrutura do Ritmo”, com Junior Karegato; “Fotobordado: do Afeto à Expressão Através do Bordado em Fotografia”, de Fernanda de Cassia Ribeiro; “De quando a Quadro – introdução à técnica do Stop Montion”, com Tiago Rosin; “Nesta Noite Neste Mundo – Oficina de Sketchbooks e Diários”, de Liz Under; “Biscuit é pop!”, com Giovanni Sidorenko; “Arte em couro”, com Thai Lazaretto; “Maquiagem Drag Queen Gótica”, com Poppy Corner; “Desenho Oriental”, com Nicolas Apollo Santos; “Construindo Instrumentos: O Xequere”, com Luiza Pocciotti; “Street Dance”, com Marcio Aparecido Ruiz; “Desenho”, com Marcio Adriano Orsin; “Bonecas Abayomi”, com Samantha Caetano; “Escrita Intuitiva”, com Mariana Ruiz; “Malabarismos com aros (para crianças)”, com Daiane Câmara de Almeida;  “Mágica”, com Felipe Label; e “Groove”, com Cleiton Silva

A programação das oficinas culturais continua nos dias 18 e 25 de fevereiro também com a exibição de 20 vídeos diários, às 15 horas. Vale destacar que neste final de semana, de 12 a 14, haverá exibição de curtas-metragens selecionados, com os vídeos apresentados a partir das 20 horas.

A Lei Aldir Blanc dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública decorrente da pandemia da Covid-19. Toda a programação do festival é gratuita e vem sendo realizada com trabalhos selecionados por meio de edital.

A playlist do Festival Aldir Blanc pode ser acessada pelo link: https://youtube.com/playlist?list=PLzV8RZgN50BjUjYufWY3_P4OpHZA9utyJ.

Confira as oficinas culturais de quinta (11 de fevereiro):

“Criar e contar”, com Marcela Barbosa

A Oficina Criar e Contar apresenta uma possibilidade de contar histórias com bonecos mamulengos de simples confecção. Serão contadas as histórias pertinentes às contações de histórias, algumas dicas, exemplos literários, além da história de origem do mamulengo. Ao final haverá um conto popular contado para ilustrar a atividade. Com Marcela Barbosa, do GUTE – Grupo Urutau de Teatro Experimental.

“Aquarela com Felipe”, com Felipe Gonçalves

Aquarela é uma técnica de pintura que, na Modernidade, se tornara bastante querida entre artistas e amadores. Hoje, pela praticidade que nos dá os lápis de cor aquareláveis, a Aquarela se consagrou uma forma de pintura bastante popular e acessível, sendo reproduzida em diversos meios, até mesmo em tatuagem ou grafite.

“Piano”, com Paulo Henrique Melocro

Paulo Henrique Melocro é músico, pianista e educador musical há 20 anos. Pedagogo, graduado em Música pela UFSCar, especializado em Neuropsicopedagogia Clínica e Musicoterapia, atua na área do neurodesenvolvimento atendendo crianças e idosos com diferentes síndromes e transtornos. A música sempre está presente em seus atendimentos que tem como principal objetivo a diversidade.

“Sombreando: um teatro de sombra na sua casa”, com Eleonora Ducerisier

A técnica milenar do teatro de sombras é apresentada de forma dinâmica e muito divertida nessa oficina aberta para todo o público, e ministrada por Eleonora Ducerisier. Propondo a criação de um miniteatro de sombras com materiais comuns e disponíveis, “Sombreando” convida para que o público vivencie essa experiência artística, de forma a inovar, mas também preservar essa técnica através de sua atualização pelas próximas gerações. Brincando com a ideia da magia das imagens criadas a partir da luz criando recortes em corpos sólidos, a oficina aproveita para trazer magia para a edição, tornando as instruções brincadeiras divertidas.

“Trabalho – A Estrutura do Ritmo”, com Junior Karegato

A oficina pretende, de uma forma simples, proporcionar o conhecimento teórico e prático de percussão e elementos fundamentais da música aos participantes. Junior Karegato é percussionista, educador e pesquisador desde 2000, iniciou seu estudo musical na área de percussão popular no Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos (Tatuí-SP) em 2004, com ênfase em MPB e Jazz.

“Fotobordado: do Afeto à Expressão através do Bordado em Fotografia”, de Fernanda de Cassia Ribeiro

A arte do bordado existiu através dos tempos, datando tão longe no passado quanto o século quinto antes de Cristo. E, apesar das suas origens centenárias, essa atividade manual atemporal tem sido reenergizada por artistas visionários que ampliam os limites de seu significado primordial e técnicas. Através da relação afetiva com bordado, uma habilidade manual frequentemente ensinada por membros mais velhos da nossa família e comunidade, trata-se sobre as questões dos afetos e sensibilidades no processo do bordado livre, utilizando-se de três tipos de ponto: o ponto reto, nó francês e ponto correntinha, sendo eles pontos de fácil compreensão e média complexidade de o participante executar.

“De quando a Quadro – introdução à técnica do Stop Montion”, com Tiago Rosin

Tiago Rosin, ator e editor de vídeo, realiza uma oficina para quem quer ter o primeiro contato com a técnica do Stop Motion. Muito usada no cinema e publicidade, a técnica consiste em animar quadros (ou fotos) criando a sensação de movimento. A oficina apresenta noções básicas para quem quer conhecer a técnica, assim como propõe a realização de experimentos e que o público crie suas próprias animações em casa com o auxílio apenas de um smartphone. Adequada para todas as idades, a oficina é apresentada de forma muito acessível, possibilitando que artistas, apaixonados por animação ou curiosos incorporem animações Stop Motion em seus projetos e realizações. “Absolutamente qualquer objeto pode ser animado, e o resultado é sempre tão mágico, tão interessante, que qualquer pessoa, inclusive adultos, acaba se encantando”, relata o oficineiro.

“Nesta Noite, Neste Mundo – Oficina de Sketchbooks e Diários”, de Liz Under

“Nesta Noite, Neste Mundo” é uma vídeo-oficina de confecção de diários e sketchbooks (livro de esboços, traduzido ao pé da letra) que trabalha desde a confecção do miolo, a colagem da lombada, até sua capa, e soluções para a criação de feixes e trancas típicos de diários e que também podem ser encontrados em alguns sketchbooks. O nome que a oficina recebe faz alusão à obra da escritora argentina Alejandra Pizarnik (1936- 1972), ”En Esta Noche, En Este Mundo”. A oficina visa também apresentar brevemente a obra de Alejandra, com foco em seus diários, no intuito de mostrar uma grande referência deste hábito tão antigo: o de registrar os sentidos, as imagens e as reflexões através da palavra ou da linguagem visual.

“Biscuit é pop!”, com Giovanni Sidorenko

“Biscuit é pop!” apresenta um vídeo para demonstrar a introdução à técnica do Biscuit, mostrando como manipulá-lo, as ferramentas para moldar, os tipos de tinta, pincel, além de dicas e curiosidades.

“Arte em couro”, com Thai Lazaretto

A oficina realiza uma demonstração rápida e simplificada do que se trata “artesanato em couro legítimo” e a conclusão de um projeto em andamento para melhor entendimento do processo manual de costura.

“Maquiagem Drag Queen Gótica”, com Poppy Corner

O passo a passo de uma produção da arte drag queen, feita por Poppy Corner (Gabriel Moraes), focada em efeitos de terror/horror, com poucos produtos. Poppy apresenta de forma prática seu último trabalho de “montação”, recheado de referências do terror clássico cinematográfico.

“Desenho Oriental”, com Nicolas Apollo Santos

Nicolas é artesão, videomaker, tatuador e desenhista. Nesta oficina, Nicolas apresenta dicas de como reproduzir um desenho utilizando técnicas de desenho com lápis, canetas e aquarelado.

“Construindo Instrumentos: O Xequerê”, com Luiza Pocciotti

Em aproximadamente 15 minutos a oficina propõe uma construção de instrumento a partir de uma cabaça, linha e miçangas. A proposta é unir pais e filhos num momento de artesanato e de educação musical.

“Street Dance”, com Marcio Ruiz

Mesclando movimentos coordenados e harmoniosos, o Street Dance (Dança de Rua) é uma atividade que teve sua origem nos guetos americanos na década de 30 e ganhou notoriedade com a explosão do movimento funk, principalmente graças às danças do cantor James Brown.

“Desenho”, com Marcio Adriano Orsin

Desenhista e publicitário, Marcio desenha desde criança, sendo um grande fã de Maurício de Souza, de desenhos animados e quadrinhos. Autodidata, cursou Artes na Bauhaus, em Ribeirão Preto, e trabalhou como designer da Lupo durante 20 anos, além de ter sido chargista do jornal A Tribuna Impressa.

“Bonecas Abayomi”, com Samantha Caetano

A oficina ensina como se faz a boneca Abayomi e o que ela representa. As bonecas foram criadas e confeccionadas pela artista de São Luís do Maranhão, Lena Martins, educadora popular e militante do Movimento de Mulheres Negras.

“Escrita Intuitiva”, com Mariana Ruiz

Através do percurso comunicativo, a poeta e facilitadora Mariana Ruiz leva ao caminho do inconsciente, onde se encontram preciosos saberes a serem observados, anotados e compartilhados quando necessário. “Escrita Intuitiva” (de dentro para fora e de fora para dentro) com o momento atual em que estamos nos adaptando a um novo viver, nos faz parar e refletir sobre o que nos move – seja externa ou internamente.

“Malabarismos com aros (para crianças)”, com Daiane Câmara de Almeida

A oficina, em formato de vídeo, é realizada em duas partes complementares. Na primeira, a instrutora Tia Banana aborda a confecção manual de aros com material reciclável e coisas que geralmente encontramos em casa; e na segunda as técnicas de manipulação do objeto confeccionado para praticar malabarismos. A atividade pode ser feita em casa, na escola, solo, em duplas, grupos, e é um ótimo exercício para treino de habilidades motoras e socialização das crianças.

“Mágica”, com Felipe Label

A oficina proporciona a experiência de produzir um acontecimento impossível! Serão abordados, de forma lúdica, os princípios básicos da mágica e a produção de efeitos mágicos, utilizando objetos caseiros. Posteriormente, através de técnicas teatrais, vivenciaremos o processo criativo para apresentação dos números. Um momento recheado de diversão, criatividade e, claro, muita mágica!

“Groove”, com Cleiton Silva

O projeto “Oficina de Groove” visa oportunizar práticas musicais para todos da comunidade, desmistificando as dificuldades de se tocar um instrumento. Bateria é um conjunto de instrumentos de percussão que foram acoplados para possibilitar a execução por um só músico. Embora os instrumentos de percussão sejam muito antigos, datando da Antiguidade, a bateria, em seu formato acoplado, data do final do século XIX, desperta as habilidades musicais, sentimento de realização e o fazer musical dos alunos de forma eficaz.