Quadrilha invade agências bancárias e cerca batalhão da PM em Araraquara

Bandidos fortemente armados fizeram dois reféns no centro que foram deixados na saída da cidade

328

José Augusto Chrispim

Uma quadrilha formada por cerca de 30 indivíduos fortemente armados realizou uma ação criminosa ousada no centro de Araraquara, na madrugada dessa terça-feira (24). O bando visava os caixas eletrônicos das agências bancárias da Caixa Econômica e do Banco do Brasil.
De acordo com o comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Luiz Sérgio Mussolini Filho, por volta de 2h15, o bando teria chegado à cidade e se separado. Enquanto alguns detonavam os explosivos nas agências bancárias na região central, outros promoveram uma cena de destruição em frente do 13º Batalhão da Polícia Militar, onde incendiaram dois carros e um caminhão para evitar que as viaturas deixassem o local. Tiros de fuzil foram disparados na grade e na guarita que fica na entrada do batalhão, mas felizmente, ninguém ficou ferido.
Centenas de disparos de fuzis foram feitos pelos bandidos na região da igreja Matriz de São Bento, onde ficam as agências bancárias atacadas pelos bandidos. As cápsulas de vários calibres de fuzis ficaram espalhadas pelas ruas no entorno.
Moradores da região central e também da Vila Ferroviária, onde fica o batalhão da PM, relataram explosões e barulho de tiros durante a madrugada. “Moro próximo ao centro. Foi assustador”, comentou Carina Fiorelli. “Foi muito assustador. Muitas rajadas de tiros, sons de metralhadoras e bombas”, comentou outra moradora.

Reféns e fuga
Dois indivíduos foram feitos reféns no momento em que estacionavam seus carros na região da igreja Matriz. Os dois teriam sido usados como escudos humanos na fuga dos bandidos. Os reféns foram abandonados na região da Rodovia Washington Luís, em uma das saídas da cidade.
Três caminhões foram incendiados pelos bandidos em cima da ponte do Rio Mogi-guaçú, próximo da praça de pedágio de Guatapará na Rodovia Antônio Machado Sant’Anna (SP-255) que liga Araraquara a Ribeirão Preto. A ação seria para atrasar o envio de equipes policiais de Ribeirão Preto para Araraquara. Apesar do prejuízo, ninguém se feriu.
De acordo com a polícia, dois veículos que teriam sido usados na fuga da quadrilha foram abandonados, um em Motuca e um São Carlos.

Reforço policial
Ainda de acordo com o comandante do 13º BPM-I, equipes da Polícia Militar de Ribeirão Preto, Piracicaba, São Carlos, além de policiais civis e rodoviários participaram da ocorrência. Todas as rodovias da região foram patrulhadas na tentativa de capturar os criminosos, mas até a noite dessa terça-feira, ninguém havia sido preso.
A equipe do GATE de São Paulo foi acionada para fazer a retirada de um artefato explosivo que teria sido deixado pelos bandidos na agência da Caixa Econômica que fica na Avenida Brasil, no centro de Araraquara.
De acordo com um primeiro levantamento do banco, cerca de R$ 5 milhões entre dinheiro e joias foram levados pelos bandidos.

Câmeras do município
O prefeito Edinho Silva (PT), que também participou da entrevista coletiva, destacou que as imagens das mais de mil câmeras integradas ao sistema de monitoramento da Guarda Civil Municipal, foram disponibilizadas para a Polícia Civil que vai analisar o material na tentativa de identificar os criminosos. “Quero ressaltar o trabalho heroico dos policiais militares do 13º batalhão, que agiram rapidamente e evitaram o pior. Todos os recursos disponíveis do município estão à disposição da polícia para que os criminosos sejam identificados e outras ações como esta sejam evitadas”, ressaltou o prefeito Edinho.