Proposta defende teletrabalho para pessoas com dependentes ou que convivam com pessoas com comorbidade

Vereadora Thainara Faria reforça necessidade da medida para diminuir exposição ao vírus

40

Criação de um Plano de Teletrabalho para pessoas que convivam com familiares com comorbidades, seja do grupo de risco da Covid-19 ou mulheres chefe de família com dependentes. Esta é a proposta da vereadora e vice-presidente da Câmara Municipal, Thainara Faria (PT), encaminhada à Prefeitura, por meio da Indicação nº 2341/2021.

De acordo com a parlamentar, havendo viabilidade de o trabalho ser executado de maneira remota, a medida seria um estímulo para diminuição da exposição de alguns trabalhadores e de suas famílias. Para Thainara, a adoção do teletrabalho, quando possível, vai ao encontro do que preconiza o decreto municipal, que reconhece o Estado de Calamidade Pública. “Desde o início da pandemia, o isolamento social tornou-se indispensável a salvaguardar a vida dos cidadãos, e o lockdown adotado pela gestão municipal surtiu os efeitos esperados, diminuindo as taxas de contaminação em Araraquara”, frisa.

No documento, a parlamentar ainda critica a falta de diligência do governo federal na compra de vacinas contra a Covid-19 e enfatiza o julgamento de 2020 do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu pela autonomia de estados e municípios frente à pandemia: “A Suprema Corte já se posicionou no sentido de que a saúde é competência concorrente de todos os entes federativos. Diante disso, solicitamos o estudo sobre a possibilidade de implantação da referida medida aqui em Araraquara”, requer Thainara.

A propositura da vereadora aguarda avaliação e resposta do Poder Executivo Municipal.