Presídios arrecadam mais de 2 toneladas de alimentos

Servidores de unidades da Região Noroeste fizeram as doações durante imunização contra a Covid-19

33

A imunização contra a Covid-19, além de salvar vidas, está ajudando a minimizar a fome de muitas pessoas, por meio da campanha “Vacina Contra a Fome”, lançada pelo governo do Estado de São Paulo. As unidades prisionais também aderiram à ação. Somente na região Noroeste, foram arrecadadas 2,3 toneladas de alimentos não perecíveis, que irão beneficiar diversas famílias e instituições frente ao cenário de pandemia. Em Ribeirão Preto e região, o total angariado foi de 545 quilos.

As doações ocorreram durante a aplicação das duas doses da vacina nos servidores. Nos presídios, a campanha foi implementada pelo Grupo de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor (Gqvidass) da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Em todo o estado, a iniciativa arrecadou aproximadamente 10 toneladas de alimentos.

Cada um dos cinco Centros Regionais de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor (CQVidass) ficou responsável em contabilizar e organizar as coletas, por meio das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (Cipa) dos estabelecimentos penais.

APELO SOCIAL  

O intuito em desenvolver a campanha foi aproveitar a comoção e participação em massa dos colaboradores da SAP em uma situação tão pontual como o da vacinação contra a Covid-19, para promover a ação solidária de doação, de empatia e apelo social.

FRALDAS  

        O CQVidass da Região Noroeste arrecadou aproximadamente 5 mil fraldas geriátricas durante a realização da campanha “Vacina Contra a Fome”. Os produtos são para atender servidores que permanecem em tratamento da Covid-19. O funcionário André Ricardo Meireles de Oliveira, da Penitenciária II “Sgto. PM Antonio Luiz de Souza” de Reginópolis, foi o primeiro beneficiado.

“Essas ações buscam ajudar pessoas e colegas de trabalho frente a um momento ímpar de crise de saúde que vivemos”, conclui o diretor do CQVidass, Nilson Dantas.