Paulo Landim tem mandato pautado na Saúde, Educação e Segurança Alimentar

“O Legislativo tem cumprido o seu papel em relação à pandemia, apoiando as ações do Governo Municipal, tramitando, votando e aprovando os projetos com a máxima urgência”, acredita o líder do governo na Câmara

101

José Augusto Chrispim

O Jornal O Imparcial conversa nesta edição com o vereador Paulo Paes Landim (PT). O petista foi eleito para seu primeiro mandato em 2016 e, nas últimas eleições, foi eleito com 979 votos para cumprir seu segundo mandato. Desde 2017, Landim é líder do Governo na Câmara Municipal de Araraquara, tendo defendido e articulado a votação de mais de 1.300 projetos de lei de interesse do povo de Araraquara.

O vereador, de 62 anos, que é graduado em Administração pela Uniara, já trabalhou como gerente dos extintos bancos Nacional e Econômico. No setor público, foi gestor do Centralizado da Prefeitura de Araraquara no primeiro governo de Edinho Silva e coordenador do antigo Pronto Socorro do Melhado durante o segundo governo de Edinho Silva, além de exercer o cargo de chefe de gabinete do então Presidente Estadual do PT, Edinho Silva e Assessor Legislativo junto ao mandato da Deputada Estadual Márcia Lia.

Veja quais são as expectativas do vereador para seu segundo mandato.

O Imparcial: Quais são suas expectativas para seu segundo mandato como vereador?

Paulo: “Um segundo mandato é uma grande oportunidade de melhorar e corrigir as rotas. Meu Gabinete tem robustez, entre 2017 e 2020 atendemos mais de 10 mil pessoas, elaboramos cerca de 1.700 solicitações junto ao Executivo Municipal entre indicações e ofícios, sendo que uma grande parte delas se tornou ações reais em benefício de Araraquara. Nesses quatro anos, ganhamos experiência e usaremos isso para dar continuidade ao nosso trabalho e melhorar a vida do povo araraquarense”.

O Imparcial: Em que áreas você pretende atuar? Quais bandeiras você defende?

Paulo: “O meu mandato se norteia por uma tríade: Saúde, Educação e Segurança Alimentar. Essas bandeiras já estiveram fortemente presentes em meu primeiro mandado e foram efetivadas através das já mencionadas indicações e ofícios, das articulações de verbas juntos aos Deputados Federais do Partido dos Trabalhadores e também através do meu papel de Líder do Governo na Câmara Municipal, no qual defendi e articulei a aprovação de projetos que garantiram dotações orçamentária para programas e obras como o novo “Centro de Estabilização do Melhado”, o programa “Frentes da Cidadania”, o “Bolsa Cidadania”, os projetos referentes ao programa de “Lotes Urbanizados”, dentre tantos outros. No entanto, meu mandato não deixa de olhar e promover ações relativas as outras áreas como o meio ambiente, esporte e infraestrutura municipal, por exemplo”.

O Imparcial: Quais projetos você pretende implantar em seu mandato?

Paulo: “Durante a campanha eleitoral de 2020, nós lançamos uma plataforma de propostas que serão trabalhadas nesses próximos 4 anos. Cabe aqui esclarecer uma questão importante: a maioria das pessoas não sabe como um vereador pode transformar ideias em ações reais, visto que ele não tem acesso direto à máquina pública. No entanto, o vereador pode fazer indicações e ofícios ao executivo, articular recursos junto a deputados

Estaduais e Federais, articular com a população para levar uma proposta ao Orçamento Participativo, desde que esta seja a vontade do povo, dentre outras ações que trazem efetividades as propostas. Desta forma, elenco aqui as principais ações que propomos: Instalação de “Academias de Saúde” junto às UBS da cidade; Criação de uma “Escola Técnica Agrícola”;

Criação do programa “Fisioterapia em Casa”; Criação de “Ciclovias Rurais” ligadas a pontos turísticos como Bueno de Andrada; Criação do “Poupatempo do Empreendedor” em Araraquara; Construção de uma escola municipal de ensino fundamental de caráter integral na região dos bairros Jardim Iguatemi e Victório de Santi. Ainda, para a Região Norte da cidade, defendemos a criação de uma subprefeitura no bairro Selmi Dei, de

ampliação dos postos bancários ou de pagamentos, áreas de lazer, construção de novas creches e a criação de uma linha de transporte coletivo com preços reduzidos que circule entre os bairros daquela região. Com a experiência acumulada, todas as propostas podem ser viabilizadas, sejam através de diálogo com o governo municipal, orçamento participativo ou por meio de recursos captados através de emendas junto a deputados estaduais ou federais”.

O Imparcial: Como você vê a atuação do Legislativo em relação ao combate à pandemia do coronavírus em Araraquara? O que pode melhorar?

Paulo: “Desde o início da pandemia, o legislativo tem cumprido o seu papel, apoiando as ações do Governo Municipal, tramitando, votando e aprovando os projetos com a máxima urgência e colaborando em tudo

que é possível. Ainda, o legislativo tem cumprido o importante papel de fiscalização, visto que, por determinação de Lei Federal, ao mesmo tempo em que faculta ao Poder Executivo a abertura de créditos adicionais extraordinários por meio de decreto e sem autorização legislativa prévia, não exclui a necessidade de apreciação desta medida pelo Poder Legislativo. Outra ação importante que foi lançada nessa quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021, foi a campanha solidária A fome não espera. Essa campanha, que teve a colaboração de vereadores e servidores da

Câmara Municipal de Araraquara, arrecadou cerca de duas toneladas de alimentos, visando fortalecer ações do Fundo Social de Solidariedade durante o enfrentamento da pandemia da covid-19. A ideia agora é

expandir a ação, sensibilizando empresários e pessoas físicas, para que possamos ampliar o alcance da campanha”.

O Imparcial: Como você vê a atuação do Executivo no combate à pandemia do Coronavírus?

Paulo: “O Executivo tem feito tudo que é possível e necessário para garantir a dignidade no atendimento aos pacientes de nossa cidade e região. Poucas cidades do Brasil realizaram um investimento per capita tão vigoroso nessa pandemia como Araraquara. Em um curto espaço de tempo, o governo municipal criou um “Centro de Referência em Coronavírus” na UPA da Vila Xavier, ampliou o atendimento nas Unidades Básicas Saúde, construiu um Hospital de Campanha, ampliou e equipou dezenas de leitos em Araraquara. Além disso, criou uma rede assessoria de atendimento médico, com telemedicina, psicologia, atendimentos domiciliares, entre outras ações. Criou ainda a “Rede de Solidariedade”, que distribuiu

toneladas de alimentos para a população socialmente vulnerável, entre diversas outras ações. É evidente que, sem um amplo processo de aquisição de vacinas, que é responsabilidade do Governo Federal, além de uma ampla consciência coletiva, notadamente no sentido de respeitar as regras de isolamento social, teremos dificuldades para manter o número de leitos adequados e podemos, inclusive, ter que adotar medidas duras como o lockdown ou outras formas de restrição de mobilidade. No entanto, o governo municipal, com notoriedade ao trabalho da Secretaria de Saúde, está no caminho certo”, finalizou o vereador.