Operação conjunta de fiscalização mira estabelecimentos de pesca na cidade

Ação visa dar cumprimento do Decreto nº 12.242/2020 que prorroga o período de quarentena na cidade

70

A Guarda Civil Municipal e os Agentes de Fiscalização de Trânsito, vinculados à Secretaria de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, em conjunto com o Procon de Araraquara, realizaram na manhã desta quinta-feira (09) mais uma operação conjunta com  o objetivo de fiscalizar os estabelecimentos que estão funcionando em desacordo com o Decreto Municipal nº 12.242/2020, dando ênfase aos estabelecimentos de pesque-pague que costumam aglomerar pessoas no feriado da Semana Santa. A operação também fiscalizou os estabelecimentos, que não incluem serviços essenciais, de bairros e periferias que insistem em continuarem abertos.

O secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, Coronel João Alberto Nogueira Junior, explicou que essa operação visou orientar os proprietários de pesque-pague que devem permanecer fechados nesta Sexta-feira Santa. “Nós percorremos esses estabelecimentos da cidade orientando e fiscalizando sobre a proibição de funcionamento neste feriado”. Ele ressaltou que a fiscalização irá funcionar durante o feriado. “Contamos com colaboração da população para denunciar possíveis irregularidades”.

Vale lembrar que ao presenciar locais que não estão cumprindo as exigências do decreto, que orientam sobre o isolamento social, qualquer cidadão pode ligar para a Guarda Municipal pelo número 153, que irá até o local fazer a abordagem. As denúncias também podem ser feitas a Polícia Militar, pelo 190 e para a Ouvidoria do Município pelo 156.

De acordo com o balanço da operação divulgado pela Secretaria, quatro estabelecimentos de pesque-pague foram visitados na manhã de hoje (9), além de 3 mercados, 1 loja de suplemento, 1 lotérica, 1 academia, 1 mercearia e 1 casa de eletrônicos. Nesta operação não foi constatada nenhuma irregularidade.

O secretário da pasta destacou que muitos munícipes foram orientados durante a operação, além dos proprietários e funcionários dos estabelecimentos. “Estamos fazendo um grande esforço para fazer valer o decreto. A população precisa se conscientizar e colaborar neste momento”.