Olimpíadas impulsionam inscrições nas Escolinhas de Esportes

Primeiro dia de matrículas tem alta demanda e é marcado pela procura por modalidades que se destacam em Tóquio

69

O primeiro dia de inscrições das Escolinhas de Esportes de Araraquara teve alta demanda de matrículas de alunos, principalmente por modalidades que vêm se destacando nas Olimpíadas de Tóquio. As inscrições tiveram início na manhã desta quarta-feira (4) e podem ser feitas  na Secretaria de Esportes e Lazer, que fica localizada no Gigantão, com horário de atendimento das 8 às 12 horas e das 14 às 16h30.

A coordenadora executiva de Projetos Esportivos de Inclusão Social da Secretaria de Esporte e Lazer, Roseli Gustavo, revela que o futebol segue como o esporte mais procurado pelas crianças e adolescentes, porém percebeu um aumento de interesse por modalidades que ganharam mais projeção nas últimas semanas. “Estamos com uma grande procura para a ginástica artística, natação, vôlei e natação. E uma modalidade que notamos muita procura é o skate, o que é reflexo dos Jogos Olímpicos. As Olimpíadas estão acontecendo lá em Tóquio e estão refletindo diretamente aqui nas inscrições das Escolinhas”, analisa Roseli.

As Escolinhas de Esportes tiveram suas atividades interrompidas em março do ano passado por conta da pandemia da Covid-19. As atividades terão início no dia 17 de agosto em todos os polos espalhados pela cidade. O projeto oferece a prática de 19 modalidades: futebol, futsal, basquete, voleibol, handebol, natação, xadrez, damas, atletismo, karatê, judô, taekwondo, tênis de mesa, tênis, badminton, skate, rugby, capoeira e ginástica artística.

Vale destacar que o projeto irá dispor de todos os cuidados de prevenção à Covid-19 e se apoiarão no decreto que prevê a utilização de 60% da capacidade máxima de cada local, porém as atividades serão praticadas em espaços maiores com o intuito de aumentar ainda mais a segurança. Haverá ainda o distanciamento de um metro e meio entre os alunos, que também devem utilizar máscaras. Caso algum aluno não tenha máscara, o programa cederá. Além disso, os monitores estarão munidos de um kit de higienização, com álcool gel para passar antes, durante e depois da aula, assim como serão higienizados todos os materiais utilizados.

O programa contará com a coordenação de Alisson Alves da Silva, que irá gerenciar os protocolos de saúde, orientando todos os trabalhos em torno da prevenção da Covid-19. À princípio, o retorno será cauteloso e as atividades não contarão com contato físico e serão priorizados exercícios físicos e técnicos de cada modalidade, para que os alunos voltem a ter contato com seus esportes preferidos e consequentemente evitar o sedentarismo.

As Escolinhas de Esportes, que antes da pandemia atendiam mais de 6 mil crianças e adolescentes, funcionarão a partir de agora com uma nova estrutura de gestão, onde a cidade foi dividida em quatro setores e cada um deles ficará sob a responsabilidade de um gestor. Com a coordenação de Roseli Gustavo e a gerência de Júlio Cézar Invenzioni Alexandre, a nova organização conta com os gestores Daniel Raschemus (setor 1, composto por Fonte Luminosa, Vale do Sol, Santa Angelina, Jardim Maria Luiza, Jardim Botânico, Vila Yamada e Acapulco), Fábio Moraes Leite (setor 2, formado por Jardim Indaiá, São Rafael, Valle Verde, Selmi Dei, Jardim Pinheiros, Jardim das Estações e Parque São Paulo), João Batista Mantovani (setor 3, que envolve os bairros do São Geraldo, São José, Centro, Jardim Universal, Melhado, Jardim das Gaivotas e Santana) e José dos Anjos, o Toco (setor 4, que conta com Vila Xavier, Jardim das Hortênsias, Jardim Silvestre, Jardim Del Rey, Victório De Santi, Jardim Iguatemi/Oitis, Cecap, Jardim Yolanda Ópice, Jardim Martinez e Jardim Nova Época).