Oficinas Culturais completam 20 anos de arte-educação e abrem inscrições

Atividades retornam em formato digital e inscrições poderão ser feitas no período de 16 a 27 de março

39

Comemorando 20 anos de atividades de arte-educação, o programa Oficinas Culturais, realizado pela Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, retorna suas atividades no formato digital. As inscrições serão efetuadas no período de 16 a 27 de março.

Destaque na programação cultural da Prefeitura de Araraquara, o programa gratuito já estimulou muita gente a seguir passos na arte, tê-la como um respiro para encarar outros desafios ou mesmo se aperfeiçoar em alguma habilidade.

A cantora araraquarense Liniker, por exemplo, já frequentou as Oficinas quando ainda morava na cidade; o bailarino José Paulo dos Santos também é outro expoente que se iniciou na Dança por meio das Oficinas e hoje faz parte da companhia de dança Rosas (rosas.be), em Bruxelas na Bélgica. Muita gente já fez parte do time Oficinas Culturais!

A secretária municipal da Cultura, Teresa Telarolli, lembra que “as Oficinas Culturais integram um dos programas mais longevos da Secretaria Municipal de Cultura e isto é um feito a se comemorar, sobretudo porque traduz a importância da arte e da cultura na vida das pessoas, com destaque para aqueles cidadãos histórica e socialmente excluídos. Ainda que a pandemia tenha imposto severas restrições de contato, a Secretaria Municipal de Cultura desde o início de 2020 tem obtido sucesso na adaptação da sua programação às ferramentas virtuais e as Oficinas Culturais não são exceção. Vale a pena conferir as novidades que estamos trazendo e inscrever-se!”.

A fim de dar continuidade ao programa, mesmo com a pandemia, a Secretaria Municipal da Cultura optou em migrar para o formato digital para garantir a segurança de todos os alunos e equipe. “Não escolhemos completar 20 anos de uma história que trouxe arte para todos os cantos da cidade em meio a uma pandemia. Nossa vontade era encher os espaços públicos da nossa morada com muita música, dança, teatro e toda a movimentação aglomerada de crianças, jovens e famílias que cresceram compartilhando conosco a delícia de se viver com arte”, aponta Rafaella Pucca, coordenadora do Programa Oficinas Culturais Municipais e Ações Educativas da Secretaria Municipal da Cultura.

“Contudo, entendemos que o momento é de cuidado e, por isso, aquietamos nosso espírito. Mas, e mesmo estando em casa, queremos também que seja tempo de esperança. Nesse sentido, temos a alegria de anunciar que as Oficinas Culturais voltaram, voltaram e se reinventaram, abraçando as tecnologias da comunicação e informação para chegar até a sala de cada uma das casas”, conta a gestora.

Inscrições – As inscrições serão realizadas somente online, por meio de um formulário digital disponível no link https://forms.gle/sCNxRjcG3qVtUCFt7.  Assim que o interessado completar o preenchimento, ele recebe uma mensagem automática de que a equipe gestora do projeto entrará em contato. A previsão de início das aulas é a primeira semana de abril.

Lembrando que as inscrições devem ser realizadas de 16 a 27 de março e que não há limite de idade para participação em qualquer oficina. Para todos os cursos, haverá as modalidades: iniciante, intermediário e avançado

Os cursos oferecidos são: Música (canto e violão), Ballet Clássico, Capoeira, Dança Contemporânea, Dança de Rua (freestyle), Artes Visuais, Teatro e Contação de Histórias e Arteterapia.

Rafaella destaca que a novidade da programação fica por conta da oficina de Arteterapia. “Esta é uma linguagem muito necessária para a manutenção de nosso equilíbrio mental e emocional em tempos tão difíceis”. A gestora explica que as oficinas retornam com aulas remotas, em grupos de aplicativos de celular. “Também disponibilizaremos vídeos de produção de conteúdo, feitos por professores e alunos, no YouTube da Prefeitura de Araraquara.”

De acordo com Rafaella, para o segundo semestre, as oficinas terão linguagens artísticas distintas das oferecidas nesse momento. “Nossa intenção é trazer um pouco de beleza, leveza e sensibilidade artística para dias cinza. Não podemos sair de casa, mas a arte pode nos transportar para onde a imaginação nos levar”, finaliza.