Número de internados por Covid-19 em Araraquara é o menor desde 5 de fevereiro

São 144 pacientes do município e da região em hospitais públicos e privados; índice se equipara ao período anterior à confirmação da circulação da variante P.1

41
O número de pacientes internados por Covid-19 em hospitais públicos e privados de Araraquara, incluindo pessoas do município e da região, atingiu nesta sexta-feira (16) o menor patamar desde 5 de fevereiro, período anterior à confirmação da circulação da variante P.1 (a cepa de Manaus) e ao primeiro lockdown.

Segundo o boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus desta sexta, 144 pacientes estão infectados pelo coronavírus e internados em hospitais do município, sendo 74 em enfermaria e 70 em UTI.

A última vez que Araraquara teve número de internados menor que o atual foi em 4 de fevereiro, com 121 pacientes. Logo nos dias seguintes a esse registro, a circulação da variante P.1 causou forte aumento de casos, internações e óbitos, levando o município para a primeira medida mais rígida de isolamento social e restrição de circulação de pessoas (lockdown de 21 de fevereiro a 2 de março).

As internações atingiram o recorde de 247 pacientes nos 25 e 26 de fevereiro e retornaram ao patamar entre 150 e 200 pessoas durante os meses seguintes. Em junho, novo aumento, chegando a 212 internados no dia 16 daquele mês.

Após novo lockdown entre 20 e 27 de junho, e com o avanço da vacinação, nova redução foi detectada nas internações, chegando aos 144 pacientes desta sexta-feira. É o menor índice em 161 dias. Comparado ao pico do mês de junho, a quantidade de pacientes de Araraquara internados caiu 42%: 121 em 14 de junho e 70 nesta sexta-feira.

Em relação à média móvel, com as medidas restritivas e a vacinação, o índice caiu para 88 casos diários nesta sexta-feira contra 140 no início do lockdown e 165 no pico do mês de junho, no dia 10. Ou seja, redução de 37% em relação ao começo do lockdown e de 47% na comparação com o pico do mês passado.

“O distanciamento social é fundamental para essa redução. E, além disso, o avanço da vacinação, que reflete também na taxa de ocupação de leitos de UTI. A vacina em si, principalmente já com a primeira dose, não evita a doença, mas evita os agravamentos”, explicou a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, em recente entrevista à Secretaria de Comunicação sobre a redução nos índices da pandemia em Araraquara.

Vacinação
Nesta sexta-feira (16), o Vacinômetro do Governo do Estado registra que Araraquara já aplicou 167.720 doses de vacinas contra a Covid-19: 120.732 pessoas tomaram a primeira dose, 43.383 tomaram a segunda dose e 3.605 araraquarenses receberam vacina de dose única.

Isso representa que 50,66% da população geral já foram vacinados e 19,71% receberam as duas doses ou dose única. Em relação à população adulta, segundo estimativa com base em dados do IBGE, 67,48% dos araraquarenses acima de 18 anos já foram vacinados (com uma dose ou dose única), enquanto 23,55% estão completamente imunizados (com a segunda dose ou dose única).

Com o envio de novas remessas de vacinas para Araraquara, o cronograma de imunização contra a Covid-19 está avançando. Na próxima semana, o calendário chegará até os moradores com 30 anos de idade.

Nesta sexta-feira (16) ocorre a vacinação de pessoas com 35 anos ou mais. Na semana que vem, o calendário prossegue com 34 anos na segunda-feira, 33 anos na terça, 32 anos na quarta, 31 anos na quinta e 30 anos na sexta-feira.

A vacinação desses grupos será nas unidades de saúde da Vila Xavier, do Jardim Iedda, na UPA do Valle Verde, no Sesa, no Vale do Sol, no Assentamento Bela Vista, no distrito de Bueno de Andrada e nos drive-thrus do Sesc e do Cear.