Nota do partido PDT Araraquara sobre pedido de cassação de vereadora

O Partido Democrático Trabalhista em defesa e solidariedade a vereadora Luna Ayan Meyer vem por meio desta nota registrar as seguintes argumentações:

376

Diante dos fatos ocorridos nos últimos dias, o PDT Araraquara considera inadiável sua manifestação pública em defesa de nossa companheira, a Vereadora Luna Meyer.
Frente às notícias veiculadas, acerca do pedido de instauração de cassação contra o seu mandato, e também das colegas vereadoras Fabiana Virgílio, Thainara Faria e Filipa Bruneli filiadas ao PT, e do colega Guilherme Bianco, do PCdoB , o nosso Partido posiciona-se a favor de suas convicções políticas reconhecidas pela sociedade sobre a causa LGBTQIA+.
Somos um partido Trabalhista, e nossa principal bandeira é em favor do trabalho, emprego e desenvolvimento econômico. Todavia, somos totalmente solidários às pautas identitárias, sendo nosso partido, inclusive, detentor dos organismos de minorias mais estruturados dentro do escopo partidário brasileiro.
Entendemos que a crítica aos discursos de ódio à qualquer grupo social, não justifica, jamais, um pedido de cassação, que inclusive, segundo fontes jornalísticas, acabou por ser retirado no dia em que esta nota está sendo escrita. Ainda assim, sentimos necessidade de produzir este documento, como registro de uma ferida exposta no contexto das relações parlamentares deste município. Em uma conjuntura democrática, espera-se respeito à diversidade e o direito a dignidade humana, sobretudo da classe politica.
Nossa vereadora, Luna Meyer tem representado nosso partido e se dedicado não somente à causa que a elegeu, mas também frente aos muitos problemas sociais vividos pelas cidadãs e cidadãos araraquarenses, seguindo assim os preceitos do trabalhismo e do interesse coletivo tão defendidos pelo PDT. Por tanto, podemos dizer com toda certeza que não elegemos alguém interessado em um partido de aluguel, instrumento muito comum da realidade política brasileira.
Por tanto, o PDT vem a publico dizer que Luna Meyer não está sozinha, e que o Partido Democrático Trabalhista de Araraquara, bem como a Ação da Mulher Trabalhista do PDT de Araraquara estarão sempre na retaguarda para apoia-la e protege-la de qualquer injustiça que lhe acometa, pois somos um partido orgânico e unido, todos por todos.
Atenciosamente: Pedro Baptistini – Presidente do PDT Araraquara.