“Não existe mudança na sociedade sem educação”, diz Edinho em abertura do Jovem Cidadão

Em evento na Biblioteca Municipal Mário de Andrade, prefeito falou aos alunos sobre a importância de aproveitar as oportunidades na vida

34

Na manhã desta quarta-feira, 1º de setembro, o auditório da Biblioteca Municipal Mário de Andrade recebeu a cerimônia de recepção da primeira turma do programa municipal Jovem Cidadão de 2021. A atividade contou com uma aula inaugural do Prefeito Edinho com o tema “Esperançar com a primeira oportunidade”. O evento seguiu todos os protocolos de prevenção à Covid-19 e contou com transmissão ao vivo pela página da Prefeitura de Araraquara no Facebook, onde o vídeo está disponível para visualização.

O programa foi criado no primeiro governo Edinho Silva, entre 2001 e 2008, e retomado a partir de 2017, novamente por Edinho. O objetivo da iniciativa é oferecer aos estudantes do ensino médio, técnico, profissionalizante e superior a oportunidade de aprimoramento e prática dos conhecimentos teóricos por meio de estágios supervisionados na administração direta e indireta e em órgãos públicos conveniados com a Prefeitura. A iniciativa, que retorna com 42 novos beneficiados, garante experiência e conhecimento, quebrando a barreira do primeiro emprego sem que o jovem tenha que interromper seus estudos.

Em sua participação, Edinho falou sobre o cenário atual da política de Araraquara e revelou que espera que seu atual mandato à frente do Executivo Municipal supere os números de sua primeira passagem. “De 2017 até agora foram 400 jovens que passaram por esse programa. São 400 jovens que nós ajudamos a ficar na escola e a não abandonar os estudos. Se pegarmos o meu primeiro mandato de prefeito, de 2001 a 2008, ajudamos outros 800 jovens. Quero dizer a vocês que dessa vez que estou sendo prefeito de novo eu quero bater o recorde de 2001 a 2008. Vamos trabalhar para chegar a mil jovens, para que eles permaneçam na escola, seja no ensino médio, seja no ensino superior”, assegurou.

O prefeito destacou também a oportunidade que eles têm para buscar um futuro melhor por meio dos estudos. “Às vezes vocês vão sentir vontade de parar, por isso vou fazer um acordo com vocês. Quem aqui decidir parar, antes de tomar essa decisão, tem que ir lá no sexto andar da Prefeitura para falar comigo. Me dá só uma oportunidade de conversar antes de abandonar. Nós vamos conversar, porque eu não quero que ninguém largue ou desista”, ressaltou Edinho.

Ele falou ainda sobre a necessidade de se construir uma sociedade mais justa em termos de igualdade de oportunidades. “Não existe mudança na sociedade sem educação. Quando você bate na porta de um emprego, a primeira coisa que o empregador olha é sua formação e a formação dos outros concorrentes. Então o que acontece é que aquele que teve condição de estudar terá a oportunidade de trabalhar, enquanto aquele que não teve condição de estudar também não vai ter condição de arrumar um bom emprego. Assim se consolida a injustiça. A injustiça se petrifica de tal forma que ela não se altera, por isso a sociedade será sempre injusta. E a forma de tentarmos construir uma sociedade mais justa é pela educação”, concluiu Edinho.

Importância da oportunidade

O evento desta quarta teve início com um vídeo com ex-alunos que relataram suas experiências de sucesso profissional originadas pelo programa Jovem Cidadão. Além de Edinho, a mesa foi composta pelo secretário municipal de Administração, Adriano Altieri, a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa, a coordenadora de Recursos Humanos da Prefeitura, Flávia Dotoli, a assessora especial de Políticas de Juventude, Steyce Chaves, o vereador Paulo Landim (PT) e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Araraquara, Tiago Romano.

O primeiro discurso foi de Tiago Romano, que contou com o programa Jovem Cidadão para conquistar a primeira oportunidade de estágio de sua carreira. Ele relembrou que sempre sonhou em ser advogado e começou a cursar direito aos 17 anos na Uniara. No primeiro ano de curso, começou a fazer estágio e se inscreveu no Jovem Cidadão. Fez as provas e foi selecionado para ingressar em um estágio na Secretaria dos Negócios Jurídicos, onde trabalhou com o professor Sérgio Médici, que na época era o titular da pasta e também professor da Uniara. Romano destacou o aprendizado que adquiriu por meio do programa. “Mais do que a questão econômica que me proporcionou continuar a faculdade, eu tive uma lição de vida e aprendi muitas coisas naquele estágio profissional que trago comigo até hoje no meu dia a dia”, explicou o atual presidente da OAB Araraquara. “Vocês têm que ter vontade e determinação. Não é necessário só você ter talento, é preciso ter a oportunidade, ou seja, a oportunidade também é um dos fatores do sucesso, e esse programa oferece a oportunidade”, completou o advogado.

Steyce Chaves revelou que viu de perto amigos que abandonaram os estudos para que pudessem trabalhar e que o programa tem essa capacidade de trazer esse público de volta para a educação. “A palavra Esperançar descreve perfeitamente o programa, pois não podemos esperar a esperança acontecer, temos que correr atrás porque só assim vamos mudar a nossa vida. E essa oportunidade de poder estagiar, trabalhar e continuar estudando vai mudar a vida de vocês. Sintam esse momento, aprendam e levem isso para a vida”, sugeriu a assessora especial de Políticas de Juventude.

Para Flávia Dotoli, os alunos devem se sentir privilegiados com essa chance. “Vocês foram premiados. Toda vez que uma oportunidade bate em nossa vida, temos que abrir os braços, agarrá-la, abraçá-la e caminhar. O estudo e o trabalho são contínuos e são duas coisas concomitantes que precisamos agradecer. Tenho visto muitos jovens crescendo graças ao programa, muitos que já saíram do programa e hoje estão com oportunidades lá fora, e tenho certeza de que cada um de vocês vai agarrar essa oportunidade, vai crescer e seguir a vida com muito sucesso”, articulou a coordenadora de Recursos Humanos.

Adriano Altieri também relembrou que iniciou seu trabalho com um estágio na Prefeitura ainda adolescente e hoje, 43 anos depois, colhe os frutos por ter aproveitado a chance que lhe foi oferecida. “Que esse estágio seja para vocês um marco, uma porta, para que lá no futuro vocês se lembrem dessa oportunidade que tiveram através de um estágio do programa Jovem Cidadão, e que por ela veio sua primeira oportunidade profissional”, salientou o secretário de Administração.

Jacqueline Barbosa agradeceu a todas as pessoas que participam do programa e enalteceu o empenho para oferecer as melhores oportunidades aos seus integrantes. “O programa conta com o trabalho de muita gente, que tem por objetivo trazer para a vida de vocês uma possibilidade real de mudança. Esse é o nosso desejo e o que nos move como gestores públicos, como servidores públicos, porque só existimos porque o público existe. Agora precisamos de vocês. Precisamos que todos vocês, onde estiverem ocupando seus lugares, nos mobilizem, nos questionem, nos perguntem, para que possamos contribuir e ajudá-los a construir essa história de vida”, explanou a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social.

O vereador Paulo Landim, que representou a Câmara de Araraquara, também reforçou a importância de oferecer mais chances aos jovens. “Vocês tiveram uma oportunidade em um governo que olha para as pessoas que mais precisam com o programa Jovem Cidadão. Hoje vocês têm um governo aqui que pensa em vocês e eu não tive isso quando iniciei minha trajetória profissional. Quando eu era pequeno em Jales, eu tinha o objetivo de ser vereador e cheguei. Na vida temos que ter determinação, objetivo, caráter e ética”, completou.

O evento contou ainda com a presença da secretária de Direitos Humanos e Participação Popular, Amanda Vizoná, e do coordenador de Direitos Humanos, Renato Ribeiro.