Moção de Apoio à Santa Casa questiona corte de verbas

Documento será apresentado na 1ª Sessão Ordinária da nova legislatura da Câmara de Araraquara, pelo vereador Guilherme Bianco (PCdoB)

109

O vereador Guilherme Bianco (PCdoB) se reuniu com o diretor-geral da Santa Casa de Araraquara, Dr. Rogério Bartkevicius, nessa sexta-feira (15), para apresentar uma Moção de Apoio à entidade a respeito do recente corte de verbas de 12% promovido pelo governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), no dia 6 de janeiro.

O documento do parlamentar foi protocolado na Casa de Leis no dia 14 de janeiro e está previsto para ser votado na primeira Sessão Ordinária da 18ª Legislatura da Câmara Municipal, na terça-feira (19).

Conforme apresentado na Moção, os recursos serão retirados do programa Pró-Santa Casa e do programa Santas Casas SUStentáveis, dos quais a Santa Casa de Araraquara é beneficiária. Para a unidade da cidade, o corte corresponderá a R$ 1.707.868 no ano.

Durante a reunião, o diretor mostrou sua intenção de estreitar o relacionamento da Santa Casa com o Legislativo de Araraquara.

Em relação ao corte de verba, motivo da Moção de Apoio, Bartkevicius esclareceu o impacto negativo que tal medida terá para as Santas Casas do Estado de São Paulo, sendo que a redução de custos para o Governo do Estado representa apenas 0,36% do conjunto de gastos, mas para as Santas Casas esse recurso é essencial para continuar a salvar vidas.

A Santa Casa é uma instituição privada filantrópica que atende 24 municípios da região, ultrapassando 900 mil pessoas, e é também referência em atendimento de urgência e de alta complexidade. Bianco entende que o corte poderá acarretar a interrupção de atendimentos e tratamentos, já que a Santa Casa de Araraquara tem 90% do seu atendimento mensal voltado para a saúde pública em parceria com o SUS, sendo considerada referência regional.

O vereador se diz solidário à Santa Casa, buscando reforçar a luta da entidade para garantir os atendimentos à população via SUS em defesa da vida dos araraquarenses.

Covid-19

Na publicação feita pelo governador, é mencionado que o corte não afetará os atendimentos relacionados à Covid-19, mas o parlamentar entende que durante a pandemia todo e qualquer recurso relacionado à saúde será decisivo para salvar vidas e impedir que novas mortes assolem o país.

Bianco lembra ainda, que, desde o início da pandemia até 14 de janeiro, a Santa Casa de Araraquara recebeu 563 internações por Covid-19, obtendo sucesso em 89,5% dos casos.

Para ele, outros serviços essenciais de atendimento hospitalar para a população continuam ativos e esse corte comprometerá diretamente áreas de suma importância, como oncologia, ortopedia, cardiologia, neurocirurgia e cirurgia pediátrica.