Menino araraquarense busca doador de medula

Raul, de seis anos, foi diagnosticado com leucemia e precisa de transplante

32
Acostumado a uma vida de muitas brincadeiras e divers√£o em sua casa no Yolanda √ďpice, em Araraquara, o garoto Raul Daris Gabriel do Amaral, de seis anos de idade, viu sua rotina mudar em abril, quando foi diagnosticado com leucemia linf√≥ide aguda (LLA), uma doen√ßa de alto risco que atinge o sangue e a medula √≥ssea, afetando os gl√≥bulos brancos. No mesmo dia do diagn√≥stico, ele iniciou um tratamento de quimioterapia em um hospital de Ribeir√£o Preto, por√©m agora a fam√≠lia busca um doador de medula √≥ssea compat√≠vel para que possa ser realizado o transplante que resultar√° na cura do menino.

A mãe de Raul, Mariana, também teve sua rotina afetada, já que parou de trabalhar para cuidar integralmente do garoto, que passa seus dias realizando exames e consultas, com idas frequentes ao hospital. 

 
As estat√≠sticas apontam que existe um doador compat√≠vel para cada 100 mil doadores, o que torna a miss√£o da fam√≠lia ainda mais complicada. Por isso, quanto mais pessoas se cadastrarem, maiores s√£o as chances de encontrar o doador. A m√£e criou um perfil no Facebook e no Instagram, ambos com o nome de ‘Todos pelo Raul’, onde √© poss√≠vel ver mais detalhes do caso, com v√≠deos e fotos do cotidiano da crian√ßa e tamb√©m com esclarecimentos sobre o procedimento de doa√ß√£o de medula.

Primeira vitória

Mariana conta que o Hemon√ļcleo de Araraquara n√£o vinha realizando o cadastro de doa√ß√£o de medula √≥ssea por conta da pandemia, o que fazia com que os hemon√ļcleos mais pr√≥ximos para realizar o procedimento fossem em Ja√ļ e Ribeir√£o Preto. Por√©m, por conta do quadro de Raul, o local voltar√° a realizar o cadastro, o que foi considerado uma grande vit√≥ria pela fam√≠lia.

Por conta de algumas quest√Ķes administrativas no¬† Hemon√ļcleo de Araraquara¬†, a situa√ß√£o deve ser normalizada at√© a pr√≥xima semana, quando os interessados poder√£o procurar o local e se cadastrarem como doadores. Pessoas de outras cidades tamb√©m podem se cadastrar nos hemon√ļcleos mais pr√≥ximos de suas resid√™ncias.

Contatos

Mais informa√ß√Ķes podem ser obtidas com os familiares pelo n√ļmero (16) 99700-7070. J√° o telefone do Hemon√ļcleo de Araraquara √© o (16) 3301-6102.

Como ser um doador

‚Äď Procure o hemocentro mais pr√≥ximo e agende uma consulta de esclarecimento sobre doa√ß√£o de medula √≥ssea.

‚Äď O volunt√°rio √† doa√ß√£o ir√° assinar um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE), e preencher uma ficha com informa√ß√Ķes pessoais. Ser√° retirada uma pequena quantidade de sangue (10ml) do candidato a doador. √Č necess√°rio apresentar o documento de identidade.

‚Äď O seu sangue ser√° analisado por exame de histocompatibilidade (HLA), um teste de laborat√≥rio para identificar suas caracter√≠sticas gen√©ticas que v√£o ser cruzadas com os dados de pacientes que necessitam de transplantes para determinar a compatibilidade.

‚Äď Os seus dados pessoais e o tipo de HLA ser√£o inclu√≠dos no Registro Nacional de Doadores Volunt√°rios de Medula √ďssea (REDOME).

‚Äď Quando houver um paciente com poss√≠vel compatibilidade, voc√™ ser√° consultado para decidir quanto √† doa√ß√£o. Por este motivo, √© necess√°rio manter os dados sempre atualizados.

‚Äď Para seguir com o processo de doa√ß√£o ser√£o necess√°rios outros exames para confirmar a compatibilidade e uma avalia√ß√£o cl√≠nica de sa√ļde.

‚Äď Somente ap√≥s todas estas etapas conclu√≠das o doador poder√° ser considerado apto e realizar a doa√ß√£o.