Marcelo Barbieri não deve disputar vaga para deputado federal em 2022

“Vejo o apoio do MDB ao prefeito Edinho como muito importante na busca de caminhos que ajudem a população nesse momento tão difícil”, disse o ex-prefeito

135

José Augusto Chrispim

Atualmente vice-presidente da Associação Paulista de Municípios do Estado de São Paulo (APM/SP), com mandato até 2024, o ex-deputado federal e ex-prefeito de Araraquara, Marcelo Barbieri (MDB), falou à reportagem de O Imparcial sobre o que pensa do atual momento político no Brasil e a respeito de suas impressões sobre as eleições majoritárias que acontecem no ano que vem, e que devem ter uma disputa entre o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Lula (PT). Além de ser o nome mais importante do MDB em Araraquara, Barbieri tem trânsito livre em todas as esferas da política e foi o último político araraquarense a representar a cidade na Câmara Federal até o ano de 2003.

Veja a entrevista na íntegra: 

O Imparcial: Como você vê o cenário político para 2022 com o ex-presidente Lula na disputa pela Presidência?

Marcelo: “Hoje o cenário para 2022 ainda está, no meu entendimento, indefinido, muitos fatos pela frente e a situação pode mudar muito, mas claro que a candidatura Lula influencia o cenário”.

O Imparcial: O MDB pode ser importante para costurar apoio dos partidos de centro em uma possível candidatura de Lula?

Marcelo: “O MDB, de acordo com o Presidente Nacional do Partido o Deputado Federal Baleia Rossi, pensa em ter candidatura própria a Presidente em 2022, e segundo ele, está trabalhando para buscar a união do MDB nesse sentido”.

O Imparcial: Você se colocaria à disposição para atuar na construção de uma grande frente partidária contra a reeleição de Bolsonaro?

Marcelo: “Eu acredito em uma alternativa Democrática com um projeto de Desenvolvimento Sustentável, como alternativa para o país, acho que temos que fazer um projeto a favor do Brasil e em defesa da Democracia, com recuperação econômica e geração de emprego e renda e apoio às pequenas e médias empresas nesse momento difícil que enfrentam, precisamos nos unir para que isso ocorra”.

O Imparcial: Como você vê a atuação do MDB em Araraquara compondo a base do governo Edinho Silva na Câmara Municipal? Esse chega a ser um governo de coalisão com participação ativa do MDB?

Marcelo: “Terminada a eleição o Prefeito eleito Edinho procurou o MDB através do nosso Presidente Vereador eleito na época, Aluísio Boi e começamos um entendimento para defender a Cidade de Araraquara, nesse grave momento que vivemos, as conversas evoluíram e a Executiva Municipal do MDB se reuniu em Janeiro e aprovou por unanimidade o apoio do partido ao atual governo, pensando nos interesses do desenvolvimento local, hoje o Boi é o Presidente da Câmara e está ajudando muito a buscar caminhos nessa pandemia para atender a população, que sofre muito com a situação que temos passado. Eu comparo a vida hoje a uma verdadeira guerra contra um inimigo invisível, o vírus Covid-19, assim como na Segunda Guerra os países como Inglaterra e França se uniram internamente para enfrentar a situação que viviam, estamos fazendo isso em Araraquara, e ao meu ver, temos tudo para retomarmos o crescimento e a geração de empregos com essa união”.

O Imparcial: “Com um possível afastamento do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), para o tratamento do câncer, o vice-prefeito que é do MDB deve assumir a prefeitura em breve. Como isso pode influenciar na composição de forças políticas na capital?

Marcelo: “Estamos em oração pela cura do Prefeito Bruno Covas, jovem e lutador, temos fé na sua recuperação. O Vice-Prefeito Ricardo Nunes está colaborando e ajudando o Bruno em uma parceria leal e responsável, tudo tem sido feito em harmonia com as orientações do Prefeito, e continuará assim”.

O Imparcial: À frente da Associação de Municípios Paulistas, como você vê a atuação do consórcio formado para agilizar a vacinação contra o coronavírus? Em Araraquara já existe algum andamento na criação do consórcio anunciado pelo presidente da Câmara, Boi?

Marcelo: “Tenho defendido na APM/SP e na Confederação Nacional dos Municípios (CNM) em Brasília a união de todos pelas vacinas, sem elas jamais sairemos da crise, países que já vacinaram mais de 50% da sua população viram os casos de mortes despencarem, isso prova a eficácia da vacina no combate ao vírus, a iniciativa do Presidente Aluísio Boi de buscar a união de todos pela vacina está correta, Araraquara com essa iniciativa dá um exemplo ao país, união de todos independente de ideologia pela vacinação é a grande solução pra acabarmos com a pandemia no Brasil”.

O Imparcial: Como será a atuação do MDB em 2022 com relação às eleições? Você será candidato a deputado federal ou irá coordenar campanhas de nomes novos da sigla?

Marcelo: “O MDB, em Araraquara irá buscar o melhor para a cidade, historicamente nos últimos 20 anos a cidade sempre teve representantes que a defendessem, espero que em 2022 consigamos manter essa tradição que ajuda muito a nossa comunidade, para Deputado Federal manteremos o nosso apoio ao Deputado Baleia que muito tem ajudado as nossas entidades e, especialmente a Santa Casa, onde acaba de destinar mais R$500 mil para o hospital, que atende o SUS aqui e na Região, além do que tem atendido a Secretaria Municipal de Saúde. Temos convicção de que ele merece continuar ajudando a cidade na Câmara Federal, ele será o nosso candidato a Federal”.

O Imparcial: Essa coligação entre PT e MDB em Araraquara será estendida a nível nacional nas próximas eleições?

Marcelo: “A aliança feita aqui diz respeito a governabilidade local, e somente isso, cada partido seguirá o seu caminho em 2022 com candidaturas próprias em todos os níveis”.

O Imparcial: Com seu nome e, possivelmente, o do prefeito Edinho Silva (PT) concorrendo à Câmara Federal no ano que vem, você acredita em um fortalecimento da política araraquarense à nível nacional? Existe algum projeto conjunto entre você e Edinho Silva para o futuro da política araraquarense?

Marcelo: “Como já disse, nosso candidato a Federal é Baleia Rossi, o Prefeito Edinho, tenho certeza que continuará como Prefeito até o final do seu mandato, o projeto que nos une é defendermos a cidade mesmo que tenhamos opções partidárias e de candidaturas diferentes, isso ocorrendo manteremos a defesa da cidade na geração de empregos e renda”.

O Imparcial: Com a entrada de Lula na disputa pela Presidência, como fica a relação entre o MDB e o governador João Dória que também almeja disputar o cargo de presidente em 2022?

Marcelo: “O MDB ajuda o Governador Dória na Assembleia, independente do que faremos em 2022”, finalizou o ex-prefeito Marcelo Barbieri.

Histórico

Natural de Araraquara, Marcelo Fortes Barbieri, se envolveu na política através do movimento estudantil em 1975 filiando-se ao então MDB (PMDB). Marcelo é casado com Maria Helena Rolfsen Moda Francisco Barbieri e é pai de 4 filhos.

Um dos mais ativos líderes estudantis, em 1975 Marcelo Barbieri entrou para a política, filiando-se ao MDB em 1976.

Já em 1979 foi eleito vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Entrou para a vida pública em 1990 quando disputou pela primeira vez o cargo de Deputado Federal, pelo estado de São Paulo, se elegendo nesta e em mais duas ocasiões, em 1994 e 1998, ficou na câmara federal até o começo do ano de 2003.

Disputou por 4 vezes a prefeitura de Araraquara, não obtendo êxito. Porém em 2008 foi eleito prefeito, e em 2012 reeleito, com uma altos índices de aprovação, em 2015, durante seu mandato, houve a privatização da Companhia Trólebus de Araraquara que era referência em transporte público no interior.

Em agosto de 2018, o MDB definiu Marcelo Barbieri como candidato ao Senado de São Paulo nas eleições 2018, em substituição a Marta Suplicy que desistiu da reeleição e se desfiliou do partido. Recebeu 386.880 votos, correspondentes a 1,10% dos votos válidos, terminando em 12º lugar. Em Araraquara, cidade que foi prefeito, terminou em 4º lugar com cerca de 10% dos votos. Nas últimas eleições municipais, em 2020, Marcelo não concorreu a nenhum cargo.