Mais uma mulher é assassinada na região

Um serralheiro foi preso acusado de matar uma mulher com uma facada no pescoço em São Carlos

463

Uma mulher, de 33 anos, foi morta com uma facada no pescoço na noite desse sábado (5), no bairro Vila Brasília, em São Carlos. Um serralheiro, de 26 anos, foi preso e confessou o crime.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, por volta de 23h, uma pessoa alertou a Polícia Militar dizendo que passava pela rodovia Guilherme Scatena e na altura do bairro São Carlos VIII avistou um homem em um veículo VW/Gol que estaria jogando um corpo nas margens da estrada.

Os policiais foram até o local e encontraram a mulher já sem vida, com um corte profundo do lado esquerdo do pescoço. Ao lado do corpo da vítima havia um lençol com manchas de sangue e marcas de arrastamento no chão.

Em uma ação rápida, outros policiais conseguiram abordar um veículo com as mesmas características, na rua Pastor Bento, no bairro Jacobucci.O condutor era o serralheiro Leandro Rodrigues Saraiva, de 26 anos, que demonstrava bastante nervosismo, além disso, havia marcas de sangue em suas roupas e no carro.

Ele foi questionado sobre o crime e os PMs acabaram descobrindo onde ele morava, em um barracão onde funciona uma serralheria, localizada na Rua Paraguai, na Vila Brasília. Logo que entraram no barracão, os policiais encontraram mais manchas de sangue e um ajudante de serralheiro de 42 anos que estava dormindo no sofá, aparentemente embriagado.

Em um quarto, os policiais se depararam com uma grande mancha de sangue próximo a uma cama. No chão foi localizada uma faca com cabo preto. Dentro do forno foi localizado uma faca de cozinha, cuja lâmina aparentemente estava suja de sangue. No banheiro, dentro do vaso sanitário foi localizada uma bolsa feminina com documentos de Hérica Letícia Barbosa Oliveira e o celular dela.

Policiais do plantão policial foram avisados sobre a ocorrência e no barracão estiveram o delegado João Fernando Baptista e o investigador Lúcio Valente. O local passou por perícia e as facas, bem como outros objetos foram apreendidos.

No plantão policial, o ajudante de serralheiro que foi encontrado dormindo no barracão, declarou que no dia anterior brigou com a esposa e foi dormir fora de casa. Sabendo disso, Leandro o convidou para tomar algumas cervejas em um bar. Ao chegar no local, Leandro encontrou o amigo junto com Hérica.

Após se embriagarem, todos foram até o barracão onde Leandro mora. Assim que chegaram o ajudante foi dormir em um sofá, enquanto que Hérica e Leandro foram para o quarto ouvirem música. Depois disso, o ajudante alegou que não viu mais nada de estranho, até que foi acordado pelos policiais militares. Ele disse que até então Hérica e Leandro não tinham nenhum relacionamento amoroso.

Leandro confessou o crime. Disse que quando estava no quarto, Hérica passou a se incomodar com a música e o ameaçou com uma faca, vindo em sua direção. Ele então, pegou um faca que estava no mesmo cômodo, em cima de um fogão e desferiu um único golpe que acabou atingindo o pescoço dela. Então ele arrastou o corpo dela para fora, colocou em seu automóvel, foi até a estrada do 29 e lá abandonou o corpo, sendo abordado pelos policiais na volta para a sua casa.

Leandro foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio e depois recolhido ao Centro de Triagem. O amigo foi liberado. Já o corpo da camareira Hérica foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de São Carlos. Ela é natural de Gravata/PE.

(Com informações do Portal SãoCarlosAgora)

Foto: SCA