Mais de 500 presos são classificados no Enem

Detentos de presídios da região noroeste alcançaram média geral igual ou acima de 517 pontos e não zeraram a redação

28

Presos custodiados pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) receberam os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL). Com a pandemia de Covid-19, a aplicação da prova foi realizada em fevereiro de 2021. Na Coordenadoria da Região Noroeste (CRN), 2.574 detentos de 42 unidades prisionais fizeram a avaliação. Destes, 580 alcançaram média igual ou acima de 517 pontos e não zeraram a redação.

Sendo assim, estão aptos a concorrerem a uma vaga no Ensino Superior no segundo semestre de 2021, a partir do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) ou do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Em todo o estado de São Paulo, 2.444 presos tiveram média aritmética igual ou acima de 450 pontos e não zeraram a redação.

DESTAQUES 

A maior nota de redação na CRN foi 880, obtida por um reeducando que cumpre pena na Penitenciária de Franca, e que teve média geral de 517 pontos no exame.

Já em relação à média geral, a maior pontuação, de 657, veio de um sentenciado do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Jardinópolis (região de Ribeirão Preto), que tirou 740 na redação.

Outros destaques, tanto em média geral de pontos quanto na redação, são de sentenciados do Centro de Ressocialização (CR) “Dr. João Eduardo Franco Perlati” de Jaú (um preso), CR Masculino de Araraquara (dois presos), Penitenciária “Valentim Alves da Silva” de Álvaro de Carvalho (dois presos), Penitenciária de Franca (mais três presos) e Penitenciária I de Serra Azul (um preso).

PREPARAÇÃO    

Para treinar os candidatos inscritos no Enem PPL, a SAP proporcionou um cursinho preparatório com 160 horas de aulas a distância. A medida é inédita e foi possível graças a uma parceria do Grupo de Capacitação, Aperfeiçoamento e Empregabilidade da Coordenadoria de Reintegração Social (CRSC) da Pasta com o Instituto SEB de Educação.

Foto: Caio Daniel/SAP Divulgação