Mais de 2.500 pacientes esperam atendimento no Crasma-A

Unidade que disponibiliza serviços de saĂșde mental conta com apenas oito profissionais

30

Durante a pandemia da Covid-19, a procura por serviços de saĂșde mental aumentou. Levando esse fato em consideração, o vereador Guilherme Bianco (PCdoB) encaminhou Ă  Prefeitura, no dia 3 de fevereiro, o Requerimento nÂș 96/2021, solicitando informaçÔes a respeito do Centro de ReferĂȘncia de SaĂșde Mental do Adulto de Araraquara (Crasma-A).

“Disponibilizar serviços de saĂșde mental Ă© acolher uma nova realidade em que a saĂșde mental se faz tĂŁo importante quanto a saĂșde fĂ­sica. Devemos garantir que todos os serviços essenciais oferecidos pelo municĂ­pio de Araraquara estejam em pleno funcionamento”, argumentava o parlamentar no documento, onde solicitava o nĂșmero de pessoas em fila de espera para serem atendidas, alĂ©m do nĂșmero de mĂ©dicos psiquiatras e psicĂłlogos que atendem no Crasma-A.

Em resposta, o coordenador executivo de AssistĂȘncia Especializada, Misael Henrique EmĂ­lio, informou que o Centro atualmente possui uma fila de espera de 1.160 pacientes aguardando pela especialidade de psiquiatria e 1.400 pacientes aguardando por psicologia clĂ­nica.

“Tal demanda Ă© oriunda do aumento progressivo de transtornos mentais encaminhados da Atenção PrimĂĄria, somando-se ao tempo necessĂĄrio de acompanhamento de um mesmo paciente por anos ou, em muitos casos, a dificuldade de realizar a alta ou a devolução do paciente Ă  unidade de origem”, explica o coordenador. “Ainda com o advento da pandemia, ocorreu um aumento na demanda para tratamentos dessa ordem, que nĂŁo foi possĂ­vel ser previsto, assim como essa grave crise sanitĂĄria”, completa.

Quanto ao nĂșmero de servidores, EmĂ­lio detalha que hĂĄ dois psiquiatras de 20 horas semanais, atendendo 12 consultas diĂĄrias, e seis psicĂłlogos, estando dois afastados e um se dividindo entre assistĂȘncia e gestĂŁo administrativa.

“Estamos estudando quais estratĂ©gias serĂŁo adotadas a fim de minimizar a espera pelo atendimento”, finaliza o coordenador.

Bianco tambĂ©m fez as IndicaçÔes nÂș 1.066, nÂș 1.067 e nÂș 1.068, solicitando melhorias na infraestrutura do Crasma, bem como o Requerimento nÂș 32/2021, questionando a contratação de psiquiatra, ainda no aguardo de resposta do Executivo.