Leitos começam a ser instalados na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, na Vila Xavier

Igreja em frente à UPA da Vila cedeu espaço para colaborar com o Município no atendimento a casos suspeitos do novo coronavírus

58
Hospital de Campanha instalado na Vila Xavier

O prefeito Edinho e a secretária de Saúde, Eliana Honain, visitaram nesta sexta-feira (3) a estrutura montada na Vila Xavier para o atendimento a pacientes com suspeita do novo coronavírus, causador da doença Covid-19.

A estrutura inclui a UPA da Vila Xavier, que fará a triagem dos pacientes que chegarem com sintomas e terá leitos de UTI para os casos mais graves, e a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que fica em frente à UPA e cedeu seu espaço para abrigar 20 leitos de retaguarda para os casos mais leves.

Nesta sexta, as camas para a implantação dos leitos já começaram a ser instaladas no salão da igreja. Uma passagem coberta e fechada entre a UPA e a igreja fará o transporte de pacientes entre as unidades, cortando a Rua José do Patrocínio (por isso, o trânsito da região está sendo desviado).

“Nós estamos preparados para aquilo que nós estamos vendo no mundo. Araraquara não é uma ilha. Essa estrutura toda está montada para que aqui em Araraquara não ocorra o que está acontecendo em muitas cidades do mundo, que é faltar assistência”, explicou o prefeito Edinho.

“Além do grupo de risco, porque a doença pode complicar, as pessoas muitas vezes morrem de coronavírus por falta de assistência, por não ter estrutura de atendimento. Estamos montando essa estrutura para não faltar assistência médica para os moradores de Araraquara”, completou.

Além da estrutura na Vila Xavier, a Prefeitura também trabalha na implantação de um hospital de campanha, o Hospital da Solidariedade, no espaço da antiga Novamoto, no Jardim Ártico. Serão 50 leitos, entre de retaguarda e de semi-UTI.

Edinho aproveitou a visita e, em transmissão ao vivo pelas redes sociais, fez um apelo para que a população não saia de casa. “Nós, da Prefeitura, temos que ficar nas ruas, porque a cidade tem que funcionar para atender você. Mas você tem que ficar em casa. Para ajudar a derrotar o vírus, fique em casa e evite que o vírus se reproduza. Mesmo que seja assintomático, está passando a doença para outras pessoas”, declarou.

Também estiveram na visita o chefe de gabinete, Alan Silva; a coordenadora de Gestão da Secretaria de Saúde, Joice Nogueira; a coordenadora de Urgência e Emergência, Fernanda Rodrigues; e a coordenadora de Comunicação, Simone Alves.

Situação da Covid-19
Segundo o último boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus, divulgado nesta sexta-feira (3), Araraquara continua com sete casos confirmados da Covid-19, com a morte de um idoso de 81 anos. As notificações subiram para 54, o que inclui, além dos sete confirmados, 11 casos descartados e 36 aguardando resultado de exames. Seguem internadas 14 pessoas e três mortes são investigadas.

No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, são 9.056 casos confirmados de coronavírus e 359 mortes. Em todo o mundo, os casos chegam a quase 1,1 milhão, com 58 mil mortes, segundo levantamento da universidade norte-americana Johns Hopkins, atualizado às 19h desta sexta-feira.

Fazem parte do grupo de risco da Covid-19: idosos (acima de 60 anos), pessoas com doenças autoimunes, imunossuprimidos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas. Entre os sintomas do novo coronavírus estão febre alta e persistente, tosse, cansaço e falta de ar.

Para a prevenção da doença, é recomendada a higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel), manutenção dos ambientes arejados e o isolamento social (prática seguida por diversos países do mundo), evitando aglomerações de pessoas.

Dúvidas e orientações podem ser solucionadas pela Ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde, pelo telefone 0800-771-7723, das 7h30 às 16h30. Mais informações também estão disponíveis no site www.araraquara.sp.gov.br/coronavirus.