Lei Aldir Blanc: confira as lives deste sábado (19)

"O 'entre-lugar' das Artes Visuais", projeto de André Luís Machado, "Vivendo através do Desenho em Araraquara" e "Fulô no Beat" estão na programação

33

As lives selecionadas pela Lei Aldir Blanc neste sábado, 19 de dezembro, começam pela manhã e seguem até à tarde. A programação apresenta temas variados a serem debatidos e abordados por artistas da cidade: “O entre-lugar das artes visuais: intersecções com o audiovisual e as artes do corpo”, com Djaine Damiati, Pablo Lozano e Denise Zakaib (11h30); debate sobre “A Cor – teoria e prática”, com André Machado, Fernanda Ribeiro e Mazzon Gil (13h); “Vivendo Através do Desenho em Araraquara”, com Murilo Perin (Mupa), Luciano Salles e Eder dos Santos (14h30) e “Fulô no Beat”, com André Baltazar (17h). As lives podem ser acompanhadas pelo canal da Prefeitura de Araraquara no YouTube (www.youtube.com/prefeituradeararaquaraoficial).

A primeira live do sábado – O “entre-lugar” das Artes Visuais: intersecções com o audiovisual e as artes do corpo – é uma proposta da pesquisadora em Linguagens, Mídia e Tecnologia e também curadora independente na área de Artes Visuais, Djaine Damiati, e consiste em um bate-papo sobre Arte Contemporânea, mais especificamente sobre obras que encontram na intersecção entre as linguagens do audiovisual e das artes do corpo, um importante espaço para o exercício do sensível dentro das Artes Visuais. Para a conversa, Djaine convidou o bailarino e bacharel em Design Digital, Pablo Lozano, e a arquiteta, produtora e arte-educadora Denise Zakaib.

O objetivo da atividade é propiciar a reflexão em torno do hibridismo entre as artes visuais e as demais linguagens artísticas, além de discutir as perspectivas para projetos envolvendo artistas e obras com essas características na cidade de Araraquara. A ideia é que os participantes tragam além de algumas informações históricas, um pouco de suas vivências e experiências sobre o tema, destacando artistas e trabalhos que já passaram pela cidade nos últimos anos, bem como os artistas locais e sua produção no segmento. A live terá início às 11h30.

Depois, às 13 horas, é a vez do debate que irá discutir como e quanto (a ausência de) uma formação teórica e científica sólida pode influenciar a trajetória e a produção de um artista. O debate tem como tema: a cor – teoria e prática: desafios na formação de profissionais do âmbito da linguagem visual, como artistas visuais, designers, fotógrafos e publicitários. Propõe-se discutir os desafios na formação e na profissionalização dos artistas visuais usando a teoria da cor como linha mestra, um tema cercado de meias-verdades e mitos. Participam da mesa: André Machado, Fernanda Ribeiro e Mazzon Gil.

Às 14h30 tem “Vivendo através do Desenho em Araraquara”, com os desenhistas Murilo Perin (Mupa), Luciano Salles e Eder dos Santos. A mesa de debates é voltada para todos que desejam um dia viver do desenho. Para tanto, os três desenhistas de Araraquara irão apresentar seus históricos e vivências e desmistificarão uma série de dúvidas e crenças sobre as reais possibilidades de levar a vida como desenhista. Além de um hobbie, para Lucianos , Eder e Murilo, o desenho e a ilustração tornaram-se também profissão, e é a partir de suas próprias experiências que eles trazem essa conversa buscando ajudar outros desenhistas iniciantes.

“Fulô no Beat”, às 17 horas, encerra a programação de lives do sábado com André Baltazar mostrando como construir uma música do começo ao fim. A atividade apresenta um pouco de teoria e dicas de produção musical, e também aborda os entraves enquanto artista negro.

Toda a programação é gratuita.