Lara Marçola vai representar Araraquara no Miss Universo São Paulo

A bela jovem coleciona 11 títulos, entre municipal, estadual e nacional quando participou do Miss Brasil Juvenil, em 2019

389

Célia Pires/Colaboração

Quando a estudante do ensino médio, Lara Marçola, de 18 anos, recebeu um e-mail informando que era uma das finalistas para disputar a Coroa de Miss Universo São Paulo, em Ribeirão Preto, ela, surpresa, até achou que era fake news, pois a seleção que contava com mais de mil candidatas foi bem acirrada e como fazia mais de nove anos que Araraquara não entrava na seletiva do Miss São Paulo, foi um choque, mas segundo ela, um choque que a deixou muito feliz, pois tinha passado por várias adversidades e a notícia lhe devolveu o ânimo, a sua identidade. A Lara que sempre foi. “Eu, minha mãe e a coordenadora do Miss Araraquara, Korina Viana, ficamos muito felizes. Fiquei muito emocionada, pois é uma chance única, além de ser um concurso que pode me dar a chance de ir para o Miss Universo Oficial que é exibido na TNT, que eu sempre assisti e que sempre foi um desejo meu de estar lá. Estou me preparando, pois o tempo é pouco, o concurso acontece no final desse mês. Nunca descartando a possibilidade de ganhar, mas indo de consciência tranquila, sendo quem eu sou. Qualquer classificação que eu tiver será bem vinda, pois essa seletiva já me deixou muito grata, são muitas meninas que almejam estar ali”, diz acrescentando que também é muito grata à Korina pela nomeação e a todos os parceiros que estão com ela desde que começou, pois se não fosse por esses patrocinadores as coisas seriam muito difíceis. “Darei o meu máximo, o meu melhor e o que tiver que ser será”.

Saúde mental

O tema a ser abordado no concurso por Lara será equilíbrio emocional, a importância de se cuidar da mente, amar seu corpo, se aceitar de verdade e não dar ouvidos às pessoas que querem te colocar para baixo, te desmotivar. “Em 2018, quebrei o pé e não pude executar da forma que eu queria o musical em que estava participando. Meu emocional já estava abalado nessa época e 2020 veio para me derrubar de verdade. Foi um ano complicado. Passei por crises de ansiedade, de não saber o que ia ser da minha vida. Quando busquei terapia a minha vida mudou, mudou minhas perspectivas, perdoei muitas pessoas que passaram pelo meu caminho e isso me fez muito bem. E, em 2021, fui melhorando cada vez mais. Ser selecionada para o concurso me deixou muito feliz. Estou muito empolgada”, diz, acrescentando que tem projetos em parceria com a ONG Meu Guri de levar palestras, peças teatrais e ações para crianças e idosos envolvendo a importância de se cuidar da mente, enfim, ter equilíbrio emocional.

Colecionando títulos

A bela jovem coleciona 11 títulos, entre municipal, estadual e nacional quando participou do Miss Brasil Juvenil, em 2019.

A sua trajetória começou cedo, aos oitos anos já participava de concursos, pois o mundo da moda sempre a fascinou.

Ela conta que sua boneca preferida desde que se conhece por gente é a Barbie. “Era um espelho pra mim, pois uma hora era modelo em outra exercia uma outra profissão. E nesse caminho descobri o trabalho da Gisele Bundchen, que se tornou uma referência para mim, pela história dela, principalmente por não ter desistido das coisas que ela gostava, mesmo recebendo muitos não. Então eu ‘caminhava’ sempre junto com ela, pois assistia todos os desfiles junto com a minha mãe”.

Aliás, foi Claudiane, a mãe de Lara, que a inscreveu e incentivou para desfilar. Tinha apenas oito anos. Foi uma estreia sem polimento algum, pois nunca havia feito nenhum curso de modelo. Na prática não sabia como funcionava o mundo miss e tudo que envolve o mesmo, mas sempre gostou de desfilar. Quando tinha 12 anos foi fazer curso de modelo no Jô Models, onde aprendeu passarela, etiqueta, oratória, entre outras coisas do mundo da moda.

Claudiane revela que está muito feliz e grata a Deus pela oportunidade que a filha Lara está tendo e também à coordenadora, Korina Viana, principalmente pela confiança. “É um privilégio a Lara ser uma das selecionadas para fazer parte de um evento com tantas meninas inscritas no maior concurso do estado de São Paulo que já faz dela uma grande vencedora. Ganhar pode até ser a meta, mas o meu principal foco é que Lara se divirta muito, que aproveite cada minuto. Espero que ela aproveite a oportunidade maravilhosa de conhecer pessoas incríveis. É um mundo novo, pois é um sonho que ela está realizando”.

Quanto à pandemia está bem tranquila, principalmente porque todos estão tomando os devidos cuidados, todas as precauções exigidas pela Vigilância Sanitária. “Para esse concurso todos deverão ter feito o exame de Covid, por isso estou bem tranquila”.

Missóloga

Para entender o universo miss, Lara procurou uma missóloga para entender o que era aquele mundo.

E quando o compreendeu mergulhou: aos 13 anos, em 2016, ganhou suas duas primeiras faixas, a de segunda princesa quando conquistou o terceiro lugar e o título Miss Guarda Municipal 2016, ambas guardadas com muito carinho, mas o da Guarda para ela, representa uma grande honra.

Em 2017, aos 14 anos participou do Miss Araraquara Juvenil sagrando-se vencedora e de outros concursos que somam 11 títulos, tanto municipais, estaduais e até nacional quando participou do Miss Brasil Juvenil, em 2019.

Vida corrida

Lara conta que por causa da pandemia teve que obrigatoriamente dar uma pausa no mundo dos concursos, mas que sempre teve uma vida muito corrida. “O teatro me fascina. Comecei na Jô Models, mas depois conheci o teatro musical. Amo música e sempre gostei muito de dançar e faço várias modalidades como jazz, conheço o balé clássico, jazz, o contemporâneo, o jazz funk, enfim um pouco de tudo. Com a pandemia a gente acabou ficando ‘preso’ em casa sem saber o que ia acontecer. E amo tudo que faço”.

Para o futuro, Lara conta que faz curso técnico em teatro, inglês e pretende cursar jornalismo, pois a área de comunicação sempre esteve presente na vida dela, que sempre gostou de conversar com outras pessoas e estar sempre atenta às notícias.

Uma ressalva: Lara traz Vitória no nome. E como a palavra tem poder…

O objetivo é representar nosso município. O resultado é consequência

A coordenadora do Miss Araraquara Oficial, Korina Viana, ressalta que não há previsão de quando vai ocorrer uma nova edição do Miss Araraquara Oficial, e “Embora as coisas praticamente estejam voltando ao normal com todos os cuidados e restrições, por medida de cautela vamos aguardar que este ano passe, como os feriados de final de ano e toda sua movimentação. Não vamos criar uma expectativa de realização do evento para depois ter que cancelar. Esperamos que isso não ocorra, tanto em relação ao Miss bem como de outras de empresas que dependem também de eventos, pois provoca muitos transtornos”.

Evento com protocolos

O coordenador do Miss São Paulo Estadual, Eder Rodrigo, conta que é a primeira edição do evento que ocorre sob a sua gestão e que acontece em Ribeirão Preto de 29 de setembro a 2 de outubro.

Ele ressalta que seriam 20 candidatas na disputa, mas houve uma particularidade com uma das candidatas e fecharam em 19.

Quanto aos Protocolos por conta da pandemia, afirma que foi solicitado exame de Covid-19 para todas as candidatas com até dois dias que antecede a chegada delas à cidade sede e que deverão apresentar os exames na chegada. “A produção irá aferir a temperatura durante todos os dias de concurso, além de termos uma equipe médica a disposição”.

Em relação a realizar um concurso com uma nova versão por conta da pandemia, o coordenador pontua que de fato é um desafio, mas que em algum momento os eventos precisariam voltar. “Esse setor foi demasiado afetado com a pandemia e necessita retomar. Nossa preocupação está sendo em relação à segurança das meninas que somente ficarão sem máscaras em situações muito específicas”.