Iesa prepara saída da recuperação judicial e deve ampliar capacidade de produção em 90 dias

Prefeito Edinho e vice-prefeito Damiano Neto receberam novo presidente do grupo Inepar, controlador da Iesa, nesta quinta-feira (5)

375

O prefeito Edinho recebeu nesta quinta-feira (5) o novo presidente do Grupo Inepar/Iesa, Mounir Chaowiche, e o diretor comercial da Iesa, Roberto Carlos Lúcia. A nova direção comunicou que a Iesa está em processo de saída da recuperação judicial e deve ampliar sua capacidade de produção nos próximos 90 dias.

Também participaram da reunião o vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto, e o ex-prefeito e ex-deputado estadual Roberto Massafera.

“É uma ótima notícia e que significa mais empregos gerados na fábrica de Araraquara. Todos nós sabemos da importância da Iesa para Araraquara e região. O fortalecimento da Iesa é, também, o fortalecimento da nossa economia. Fico muito feliz pela reestruturação dessa indústria tão importante para o Brasil e, em especial, para a nossa cidade”, afirma o prefeito Edinho.

A unidade de Araraquara da Iesa fabrica equipamentos de grande porte nas áreas de Geração de Energia, Equipamentos Hidromecânicos, Movimentação de Materiais, Transporte Metroferroviário, Equipamentos de Processo e Compensação Reativa. Seu parque industrial, de 840 mil m², é um dos maiores em equipamentos pesados da América Latina.

A Iesa Projetos, Equipamentos e Montagens S.A. pertenceu originalmente à Villares Equipamentos, de 1968 até 1992, e depois à Sade Vigesa, entre 1992 e 1997, quando foi adquirida pelas organizações Inepar, controladora da Iesa.

Em 2013, em consórcio com a sul-coreana Hyundai Rotem, a Iesa fechou contrato com o consórcio com CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) para a fabricação de 30 trens, no valor de R$ 788 milhões. Isso marcou uma nova fase de desenvolvimento do setor metroferroviário da Iesa, tornando a região de Araraquara em um polo de produção ferroviária (trens de carga e de passageiros).