Governador Doria dá início à vacinação contra o coronavírus em Araraquara

Enfermeira, de 51 anos, foi a primeira pessoa a ser imunizada contra a covid-19 na Morada do Sol

81

José Augusto Chrispim

A enfermeira Vanda Marques dos Reis, de 51 anos, foi a primeira pessoa em Araraquara a ser imunizada contra o coronavírus, na manhã desta quinta-feira (21), no Centro de Estabilização do Melhado. O lançamento da vacinação do medicamento produzido no Instituto Butantan, em São Paulo, contou com a presença do governador do Estado, João Doria (PSDB).

Além de Vanda, as também enfermeiras Graziele Farias de Almeida, de 39 anos, e Graziela Aiolla Valério Alves, de 37 anos, e o médico Emerson Ferreira Nascimento, de 48 anos, receberam as primeiras doses da vacina em Araraquara. As primeiras 4.080 vão imunizar cerca de 2 mil proissionais da área da saúde que receberão duas doses.

30 mil vacinados no Estado

Durante a entrevista coletiva concedida por Doria no Centro de Estabilização do Melhado, o tucano ressaltou que até a manhã desta quinta-feira (21), 30 mil pessoas já haviam sido vacinadas no Estado de São Paulo. Ele lembrou que todos os 645 municípios do Estado devem receber as primriras doses da vacina nos próximos dias. “Essa é a vacinação mais rápida que o estado já teve”, comemorou Doria.

Nova fábrica

Doria disse que uma nova fábrica de vacinas está sendo construída no Instituto Butantan com R$ 162 milhões de investimentos totalmente oriundos da iniciativa privada e sem contrapartida do governo. A fabricação da nova vacina 100% nacional deve ter início até o final deste ano.

Proteção da vida

Questionado sobre as diferenças de tratamento do enfrentamento da pandemia do coronavírus entre o governo estadual e o governo federal, Doria respondeu que “o estado de São Paulo fez tudo aquilo que deveria fazer, primeiro protegendo a saúde e a vida, pois foi o primeiro estado do país a fazer a quarentena, o primeiro a fazer o comitê médico científico para montar o comitê de contingência, composto no dia que tivemos o primeiro caso da doença no Brasil que foi em São Paulo, no dia 26 de feveiro de 2020. O primeiro a decretar o uso de máscara por lei, além de ser o estado que trouxe a vacina ao Brasil. A única vacina que existe no Brasil é a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em São Paulo com recursos do governo do estado, isto é dos contribuintes de São Paulo, contrato esse que foi afirmado em abril do ano passado e, agora, nós já temos 6 milhões de doses da vacina que estão imunizando, a princípio, os profissionais da linha de frente da saúde de todo o Brasil. Portanto, São Paulo fez o que tinha que fazer, protegeu a ciência, protegeu a vida, foi contra o negacionismo, entendeu a importância das medidas restritivas. Quero parabenizar o prefeito Edinho e todos os envolvidos na área de saúde, pois tiveram firmeza para compreender a importância do Plano São Paulo. Continuamos em quarentena enquanto o governo federal foi o desastre que todos sabem e reconhecem isso. A diferença é que em São Paulo protegemos a vida, já no plano federal desprezo pela vida” destacou o governador.