Força-tarefa da Prefeitura atua no córrego do Tanquinho

A ação conjunta, das Secretarias da Saúde e de Obras e Serviços Públicos, também foi proposta pelo Ministério Público

27

Com agentes de controle de endemias e apoiadores do combate à dengue, a força-tarefa da Prefeitura atuou nesta terça-feira (8) na limpeza da Área de Preservação Permanente do córrego do Tanquinho, no Adalberto Roxo e Selmi Dei 3, região nordeste de Araraquara. A ação conjunta, das Secretarias da Saúde e de Obras e Serviços Públicos, também foi proposta pelo Ministério Público.

As equipes percorreram as margens do córrego, ao lado da Rua Dalvo Antônio de Souza, recolhendo materiais inservíveis e objetos descartados irregularmente.

Outra turma, de agentes e apoiadores, efetuou limpeza na Vila Ferroviária, em local apontado pelas armadilhas do Aedes, com alta infestação de fêmeas do mosquito da dengue.

A nebulização, com aplicação de inseticida, ocorreu na região central, na Avenida XV de Novembro e Rua Itália. Nesse local, também foram realizadas ações de bloqueios aos criadouros do Aedes e retirada de materiais inaproveitáveis. Ainda nesta terça-feira a fiscalização da Vigilância vistoriou borracharias, ferros velhos e pontos de recicladores.

Para o coordenador da Vigilância Rodrigo Ramos a colaboração da população é fundamental para evitar a proliferação do Aedes e de animais peçonhentos.

“As pessoas têm que ter consciência e responsabilidade em preservar as margens dos córregos não descartando lixo, resíduos sólidos e materiais inservíveis, que causam danos ao meio ambiente e à saúde. Para tal, a Prefeitura efetua coleta regular de lixo e os bairros têm os Pontos de Entregas de Volumosos (PEVs) do Daae”, destaca Rodrigo.

A denúncia de danos ambientais deve ser feita pelo telefone (16) 3339-5000 (Daae), que está à disposição dos colaboradores. Neste ano, a cidade teve 232 casos confirmados de dengue.