Fiscalização aborda 332 veículos no primeiro dia de quarentena mais restritiva

Neste primeiro momento, as pessoas estão sendo orientadas, mas a Prefeitura dispõe de dispositivos legais para multar pessoas físicas e jurídicas pelo descumprimento do decreto

123

Equipes da força-tarefa da Prefeitura Municipal, responsáveis pela fiscalização do cumprimento do decreto municipal que impôs medidas mais restritivas à quarentena em Araraquara a partir desta segunda-feira (15), realizou blitze e bloqueios por diferentes pontos da cidade.

O resultado foi a abordagem de 332 veículos que passaram no período da manhã pela Avenida Maria Antônia Camargo de Oliveira, próximo ao centro, e na Avenida Padre José Anchieta, na altura da Vila Furlan, e ainda motoristas que circularam durante a tarde, pela Avenida 7 de Setembro, no Carmo. Todos foram orientados sobre as novas regras.

Após a afirmação, na sexta-feira (12), pelo Instituto de Medicina Tropical, órgão vinculado à USP (Universidade de São Paulo), de que novas cepas do coronavírus encontradas em Manaus (AM) e no Reino Unido estariam circulando em Araraquara, a Prefeitura elaborou um novo decreto municipal endurecendo as medidas de isolamento social no município, já que os leitos de enfermaria e de UTI operam próximos da ocupação total. Na manhã desta segunda, após reavaliação das amostras, o Instituto descartou a circulação de variantes do Reino Unidos e confirmou as de Manaus.
Diante do agravamento da doença, o decreto municipal com essas regras mais duras começou a valer já nesta segunda, com efeitos durante os 15 dias seguintes, tendo como uma das principais medidas para conter a transmissão da doença a restrição de circulação de veículos e de munícipes pelas ruas. Somente poderá circular quem trabalha em um serviço considerado essencial (como supermercados, farmácias, postos de combustíveis, entre outros) e quem for utilizar um desses serviços.

Na abordagem realizada pela força-tarefa, as pessoas estão sendo orientadas sobre essas novas regras. Foram 217 veículos abordados de manhã e mais 115 à tarde, até por volta das 17h30.

“Considerando que a maioria dos 332 veículos abordados circulavam com 2 pessoas ou mais, chegamos a orientar quase mil munícipes neste primeiro dia.  E a grande maioria alegou estar se deslocando dentro da exigência do decreto, para trabalhar em serviços essenciais”, afirma o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Junior. “Neste primeiro momento, as pessoas estão sendo orientadas, mas a Prefeitura dispõe de dispositivos legais para multar pessoas físicas e jurídicas pelo descumprimento do decreto”, acrescenta o secretário municipal.

No caso de circulação de pessoa física fora das regras do decreto, o valor da multa é 2 Unidades Fiscais do Município (UFM), ou R$ 120,58. Mas os fiscais, neste primeiro momento, trabalham com a orientação.