Festival Aldir Blanc destaca Oficinas Culturais

20 oficinas artísticas e gratuitas com artistas de Araraquara serão apresentadas no YouTube

52

O Festival Aldir Blanc dá continuidade às apresentações artísticas com artistas da cidade selecionados por meio de edital. A programação desta semana começa com as Oficinas Culturais na quinta-feira (04) e, depois, de sexta a domingo segue com Teatro. O Festival Aldir Blanc começou no último dia 29 sendo realizado até março com diversas apresentações artísticas e culturais no canal da Prefeitura de Araraquara no YouTube (www.youtube.com/prefeituradeararaquaraoficial).

A programação gratuita do festival é composta por Circo, Teatro, Curtas, Música e Oficinas. Todas as exibições digitais foram contempladas por meio dos editais 003 e 004/20 da Lei Aldir Blanc, que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública decorrente da pandemia da Covid-19.

Oficinas – Na quinta-feira (04) serão apresentados 20 vídeos com Oficinas Culturais, a partir das 15 horas. Os vídeos das Oficinas terão continuidade neste mês, nos dias 11, 18 e 25, sempre às 15 horas. Vale lembrar que, ainda esta semana, de 05 a 07 de fevereiro, as apresentações destacam a linguagem teatral, com exibições às 20 horas.

As oficinas desta quinta são as seguintes: “O que fica do movimento”, com Pablo Lozano; “Isso tem cara de colagem!”, com Tânia Gomes Mendonça; “Muita história eu tenho pra contar”, com Maria Alice Ferreira; “Técnica ilustrativa para iniciantes”, com Carlos Gil Mazzante; “Oficina de Bandolim”, com Cleber Rangel; “Em busca do Queen interior”, com Tainan Ferreira; “Sapateado para todos: do zero ao Shim Sham”, com Geraldo Junior; “Oficina de Estamparia”, com Murilo Rangel (Rangeu); “Oficina Faça Circo em casa”, com Bárbara Monteiro e Gustavo Aragoni; “Desenhando com caneta esferográfica”, com André Luiz Machado; “Oficina de Looping”, com Guilherme Garboso; “Música em casa”, com Maurício Pires; “O despertar do processo criativo na improvisação musical”, com Douglas Silveira; “Flor de Lótus de origami em tecido”, com Natália Corbi; “Ritmos – coordenação motora na Dança”, com Murilo Lima de Souza; “Entendendo a Música Instrumental”, com Trio Zabumbê; “Criação de personagens com maquiagem artística (DRAGambiarra)”, com Antônio Furtado; “Criação dramatúrgica e estruturas narrativas”, com Danilo Forlini e Guilherme Papa; “Bachata – Footwork”, com Tairine Ticiane Corrêa Ruiz; e “Drag Queen Plus Size”, com Lune Victoire.

 Programação – A programação das oficinas Culturais continua nos dias 11, 18 e 25 de fevereiro também com a exibição de 20 vídeos diários, às 15 horas. Os curtas-metragens selecionados serão exibidos nos dias 12, 13 e 14 de fevereiro, às 16 horas. A arte circense é atração de 19 a 21 de fevereiro, com os vídeos apresentados a partir das 20 horas.

Vale destacar que, no dia 17 de fevereiro, pelo Facebook, poderá ser acessado um link para a visualização de 03 fotografias selecionadas. Depois, no dia 24 de fevereiro, a partir das 15 horas pelo Facebook, poderá ser acessado um link para a exibição de 09 textos de literatura.

De 26 a 28 de fevereiro, 60 vídeos com apresentações de linguagens artísticas diversificadas serão apresentados a partir das 20 horas (20 por dia). Uma postagem no Facebook da Prefeitura de Araraquara, no próximo dia 03 de março, divulgará um link para acesso a 15 obras de Artes Plásticas.

Depois, nos dias 04 e 08 de março, continuam às 15 horas os vídeos das Oficinas Culturais. De 05, 06, 07 e 09 de março, sempre às 20 horas, tem vídeos de apresentações. Por fim, no dia 10 de março, três podcasts serão apresentados a partir das 20 horas.

A playlist do Festival Aldir Blanc pode ser acessada pelo link: https://youtube.com/playlist?list=PLzV8RZgN50BjUjYufWY3_P4OpHZA9utyJ .

Programação desta quinta-feira (4)

Oficina “O que fica do movimento”, com Pablo Lozano

“O que fica do movimento” tem como pesquisa central as novas possibilidades estéticas e dialógicas no campo da criação em videodança, adotando como conceitos-chave as noções de cinestesia e coreografia. Em termos gerais, a cinestesia refere-se à sensação do movimento, sendo derivada do grego kinein, movimentar-se, e aisthesis, sensação. A oficina propõe que o corpo deixe de ser visto como instrumento da expressão subjetiva e passe a ser o próprio meio pelo qual a expressão acontece, focalizando aquilo que emerge da própria lógica inventada pelo ato cênico, da própria corporeidade que ali está, sem a ecessidade de ter uma estrutura narrativa fechada conduzindo o seu desenvolvimento.

Oficina “Isso tem cara de colagem!”, com Tânia Gomes Mendonça

A artista Tânia Gomes Mendonça apresenta nesta oficina uma proposta de atividade que vai fazer com que você crie personagens que não poderia imaginar antes de começar a se aventurar nesta técnica de colagem. A atividade é indicada para todas as idades. Prepare seus papéis e bom divertimento!

Oficina “Muita história eu tenho pra contar”, com Maria Alice Ferreira

A oficina visa estimular a leitura da literatura e, quem sabe, encontrar dentro de si um bom narrador de histórias.

Oficina “Técnica Ilustrativa para Iniciantes”, com Carlos Gil Mazzante

As palavras e desenhos são “ferramentas” muito poderosas. Juntas num livro ou obra de arte, são ainda mais – adicionando a beleza das ilustrações e da mecânica dos livros e cartões pop-up, pessoas de todas as idades encontram uma nova apreciação, ou uma ainda maior, pela literatura e pela ilustração, com a adição de uma nova dimensão para ser explorada na narrativa ou imagem. Neste vídeo-oficina o participante vai conhecer alguns modos de criar ilustrações pop-up e desenvolver a sua própria ilustração que “salta da página”, num primeiro passo para exploração dessa técnica riquíssima.

Oficina de “Bandolim”, com Cleber Rangel

A “Oficina de Bandolim”, ministrado pelo multinstrumentista e educador, Cleber Rangel – o Carrapicho Rangel – tem foco no estudo de arranjos no bandolim. Carrapicho Rangel, formado no Conservatório Musical de Tatuí (no instrumento Bandolim), é referência nacional neste instrumento.

Oficina “Em busca do Queen interior”, com Tainan Ferreira

Quando se pensa em drag queen, sempre pensamos em um homem que brinca com a feminilidade. Mas a arte de ser drag está restrita aos homens? Por todo o mundo – e também no Brasil – mulheres têm usado a arte drag para se expressar e pensar a feminilidade como drag queen pode levar a muita reflexão. A oficina celebra – a partir de maquiagens, performances, roupas, dublagens, roteiros, desejos – a celebração feminina de dentro para fora. A drag queen Tayra Moon, através desses interesses do universo feminino, propõe ajudar mulheres a libertar a “Lady Queen” que existe dentro delas, resgatando o amor próprio, a autodescoberta e a autoestima.

Oficina “Sapateado para todos: do zero ao Shim Sham”, com Geraldo Pelegrino Junior

Esta é uma oficina teórico-prática, ministrada pelo coreógrafo e sapateador araraquarense Geraldo Junior, com a proposta de levar a cultura e a tradição do Sapateado para todos, com ou sem sapato: é para todos interessados, independente de idade, gênero ou classe social. O participante terá oportunidade de conhecer um pouco mais sobre essa linguagem visual e sonora, assim como sobre sua história.

Oficina de “Estamparia”, com Murilo Rangel (Rangeu)

O vídeo-oficina “Oficina de Estamparia” utiliza a técnica Block Printing, que é estampar por meio de carimbos. Nessa oficina, serão feitos carimbos a partir de objetos e alimentos não convencionais e fáceis de serem encontrados, como batatas e folhas. Tudo isso através do recurso audiovisual Hand Manking – o fazer pelas mãos e, também, um toque de bom humor!

Oficina “Faça Circo em casa”, com Bárbara Monteiro e Gustavo Aragoni

A oficina “Faça Circo em casa” é um jeito fácil e divertido de aprender sobre Circo. Nela, será ensinado a fazer instrumentos usados na técnica de manipulação de objetos. Os objetos produzidos utilizam materiais achados dentro de casa e recicláveis – tudo para se divertir sem sair de casa e com o que tiver à mão! Depois de aprender o passo a passo de como construir os objetos, também será ensinada um pouco da técnica de manipulação.

Oficina “Desenhando com caneta esferográfica”, com André Luiz Machado

Esta oficina apresenta, de maneira sucinta, as possibilidades plásticas e estéticas das hachuras, mostrando que utilizando canetas esferográficas comuns, usando apenas linhas nos desenhos – retas ou curvas – podemos alcançar efeitos vibrantes de tridimensionalidade, textura e até mesmo misturas de cor.

Oficina de “Looping”, com Guilherme Garboso

Um dia tem 24 horas, depois começa novamente… O tempo é um “loop”. Guilherme Garboso faz uma breve introdução ao universo do loop e, brincando, propõe a imersão à essa técnica de produção musical desenvolvida na década de 50.

Oficina “Música em casa”, com Maurício Pires

A oficina “Música em Casa”, com o professor de música, cantor e instrumentista Maurício Pires, do Grupo Seresteiros, propõe uma atividade musical através de exercícios simples e, de maneira divertida, aborda os primeiros passos da musicalização. Por meio dos elementos de percussão (chocalhos, tambor e corporal) e também voz e o violão, Maurício introduz o público aos primeiros movimentos da musicalização, como: ritmo, coordenação motora, cantar, tocar – entre outros. A ideia é mostrar ao público que é possível realizar uma atividade musical com a família, utilizando elementos comuns que há em casa, além do próprio corpo.

Oficina “O despertar do processo criativo na improvisação musical”, com Douglas  Silveira

A oficina tem como objetivo principal incentivar e sugerir – de forma prática – caminhos para o desenvolvimento do processo criativo na improvisação musical.

Oficina de “Flor de Lótus de origami em tecido”, com Natália Corbi

A artesã, professora de artes manuais empreendedora Natalia Corbi apresenta um vídeo-aula com ensinamentos do origami em tecido (orinuno). Por meio da arte milenar japonesa da dobradura, será apresentada a elaboração de uma pequena flor de lótus, tendo a funcionalidade de um aromatizador de ambientes.

Oficina “Ritmos – coordenação motora na Dança”, com Murilo Lima de Souza 

A coordenação motora está inscrita no nosso sistema nervoso desde nossa tenra idade, ao alcance de qualquer um que queira acessá-la, mas é preciso exercitá-las. No gesto cotidiano, a coordenação motora se faz imperceptível, porém muito presente. A oficina trará exercícios simples e dançantes para o desenvolvimento da coordenação motora e o reconhecimento do corpo no espaço físico.

Oficina “Entendendo a Música Instrumental”, com Trio Zabumbê

Formado em 2014 pelo guitarrista Fabiano Marchesini, pelo baixista acústico Cleber Fogaça e pelo baterista Beto Figueiredo, o Trio Zabumbê apresenta um repertório de jazz instrumental passando pelo blues, soul e música brasileira.

Oficina “Criação de personagens com maquiagem artística (DRAGambiarra)”, com Antônio Furtado

Como fazer uma maquiagem com poucos recursos, fora da sua zona de conforto e misturando uma imagem esteticamente agradável com elementos de próteses e pele colorida, que só vemos em maquiagem de terror? Nessa oficina, será mostrado pequenos truques, ou “DRAGambiarra”, que podem ajudar você a fazer uma maquiagem com materiais acessíveis. como amido de milho e papel higiênico.

Oficina “Criação dramatúrgica e estruturas narrativas”, com Danilo Forlini e Guilherme Papa

A proposta é compartilhar com o público: teoria e exercícios práticos referentes à área de criação literária para o teatro. A oficina apresenta conceitos básicos relativos à criatividade, escrita, dramaturgia e estruturas narrativas, através de exercícios práticos que serão demonstrados didaticamente por Danilo Forlini e Guilherme Papa e poderão ser reproduzidos pelos espectadores.

Oficina “Bachata – Footwork”, com Tairine Ticiane Corrêa Ruiz 

A Bachata é um estilo de dança originário da República Dominicana. Atualmente é dançado por todo o mundo, ainda que em várias variantes.

Oficina “Drag Queen Plus Size”, com Lune Victoire

Uma drag queen que veste tamanhos especiais plus size compartilha dicas de maquiagem e vestimenta para quem deseja se aventurar na categoria drag e, especialmente, para quem é plus size. Lune Victoire também aborda o propósito de cada passo no processo da arte.

SERVIÇO:

Festival Aldir Blanc – Oficinas Culturais (20 vídeos)

Data: quinta-feira (04 de fevereiro)

Local: canal da Prefeitura de Araraquara no YouTube (www.youtube.com/prefeituradeararaquaraoficial)

Horário: 15 horas

Oficinas:

  1. “O que fica do movimento”, com Pablo Lozano
  2. “Isso tem cara de colagem!”, com Tânia Gomes Mendonça
  3. “Muita história eu tenho pra contar”, com Maria Alice Ferreira
  4. “Técnica ilustrativa para iniciantes”, com Carlos Gil Mazzante
  5. “Bandolim”, com Cleber Rangel
  6. “Em busca do Queeninterior”, com Tainan Ferreira
  7. “Sapateado para todos: do zero ao Shim Sham”, com Geraldo Pelegrino Junior
  8. “Estamparia”, com Murilo Rangel (Rangeu)
  9. “Faça Circo em casa”, com Bárbara Monteiro e Gustavo Aragoni
  10. “Desenhando com caneta esferográfica”, com André Luiz Machado
  11. “Oficina de Looping”, com Guilherme Garboso
  12. “Música em casa”, com Maurício Pires
  13. “O despertar do processo criativo na improvisação musical”, com Douglas Silveira
  14. “Flor de Lótus de origami em tecido”, com Natália Corbi
  15. “Ritmos – coordenação motora na Dança”, com Murilo Lima de Souza
  16. “Entendendo a Música Instrumental”, com Trio Zabumbê
  17. “Criação de personagens com maquiagem artística”, com Antônio Furtado (DRAGambiarra)
  18. “Criação dramatúrgica e estruturas narrativas”, com Danilo Forlini e Guilherme Papa
  19. “Bachata – Footwork”, com Tairine Ticiane Corrêa Ruiz
  20. Drag Queen Plus Size”, com Lune Victoire